Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Budapest, 2016. február 19.
Ali Akbar Szalehi iráni alelnök, az iráni atomenergia-ügynökség vezetője Szijjártó Péter külgazdasági és külügyminiszterrel folytatott tárgyalás után tartott sajtótájékoztatón beszél Budapesten, a Külgazdasági és Külügyminisztériumban 2016. február 19-én.
MTI Fotó: Kovács Tamás
|

Com o aumento da tensão entre as potências imperialistas e o Irã, o país do Oriente Médio inicia o processo de reativação de seu programa nuclear. O vice-presidente iraniano Ali Akbar Salehi notificou o processo de retomada da produção do gás UF6 (para o aquecimento do urânio) e da produção de novas centrífugas que aumentam a capacidade do enriquecimento.

O programa havia sido barrado pelo “acordo de não-proliferação” feito em 2015. O “acordo” imposto a partir de fortes sanções econômicas pelo imperialismo contra o Irã, fracassou após a retirada dos EUA em maio.

O representante iraniano na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) convidou o restante dos signatários do acordo (China, França, Reino Unido,Rússia e Alemanha), especialmente os europeus, a encontrar “muito rapidamente” uma solução para “compensar” os efeitos econômicos da retirada dos Estados Unidos. Se não, o Irã “não aceitará continuar respeitando seus compromissos”, acrescentou.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas