Tensão se acirra
“Sem dúvida, aqueles que ordenaram e levaram a cabo esse crime podem esperar uma dura resposta que irá fazê-los se arrepender”, anunciou o órgão
Major_General_Qassem_Soleimani_at_the_International_Day_of_Mosque_(2) (1)
General Qassem Soleimani (centro). Foto: Tasnim News Agency |

Da redação – O Estado-Maior das Forças Armadas do Irã declarou que os elementos responsáveis pelo assassinato do general Qassam Soleimani, líder da Força Quds, a elite do Corpo de Guardas Revolucionários do país persa, enfrentarão sérias consequências.

“Sem dúvida, aqueles que ordenaram e levaram a cabo esse crime podem esperar uma dura resposta que irá fazê-los se arrepender”, anunciou o órgão.

O alto escalão militar iraniano ainda denunciou o ataque aéreo norte-americano, que matou Soleimani e Abu Mahdi al-Muhandis (dirigente das Unidades de Mobilização Popular do Iraque), em Bagdá, na madrugada de hoje (03), como “terrorista” e executado pelo “regime criminoso americano”.

Por sua vez, o Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã disse que vai haver uma vingança severa no “devido tempo e no lugar certo”, continuando que “o regime dos Estados Unidos da América será responsável por todas as consequências desse aventureirismo criminoso”.

“Os EUA deveriam saber que o ataque criminoso contra o General Soleimani foi seu maior erro estratégico no Oriente Médio, e os EUA não vão escapar facilmente das consequências desse erro de cálculo”, concluiu o comunicado.

Relacionadas