Irã investiga atentado
Assessor da presdência do paralmento iraniano comunicou a detenção de suspeitos e responsabilizou o governo de Israel pelo atentado contra o físico Mohsen Fajrizade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
A-demonstration-against-the-killing-of-Fakhrizadeh-in-Tehran-Majid-Asgaripour-WANA
Manifestação pela morte do cientista nuclear iraniano Mohsen Fajrizade | Reprodução

O governo do Irã, por meio do assessor de assuntos internacionais, Hossein Amir Abdollahian, comunicou a detenção de várias pessoas estariam vinculadas ao assassinato do cientista nuclear mais importante do país, Mohsen Fajrizade 

No dia 27 de novembro, Mohsen Fajrizade sofreu atentado na província do Teerã (capital do país). O físico iraniano foi atingido, numa distância de 150 metros, por disparos de uma arma controlada remotamente instalada num carro. 

O assessor da presidência do parlamento acusou a Organição dos Mujahidin do Povo Iraniano, proibida no Irã, de estar por trás do atentado em conjunto ao governo de Israel, que teria contado com os serviços especiais dos Estados Unidos.  

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas