Resposta ao imperialismo
Assassinato do principal cientista nuclear iraniano no fim de novembro gerou promessa de reação por parte do país persa.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
iran
Enterro do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh, assassinado em Teerã. | Foto: Reuters

O Irã aprovou nesta quarta-feira (02) uma lei que aumenta os limites de enriquecimento de urânio para níveis anteriores ao acordo de 2015, além de impedir acesso de inspetores internacionais a suas instalações nucleares. A lei prevê uma condição para que isso não ocorra: a suspensão das sanções norte-americanas ao país até fevereiro de 2021.

O líder supremo do país, aiatolá Khamenei prometeu vingança à morte do principal cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh em 27 de novembro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas