Uma política terrorista
O governo iraniano denuncia o “genocídio” praticado pelos EUA através das sanções impostas ao país persa e pede à OMS que faça esforços para derrotar essas medidas unilaterais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
iran coronavirus_0
Paciente com covid-19 em hospital iraniano | Reprodução

O governo iraniano denuncia o “genocídio” praticado pelos EUA através das sanções impostas ao país persa e pede à OMS que faça esforços para derrotar essas medidas unilaterais. Segundo o Ministro da Saúde do Irã, Said Namaki, “as medidas coercitivas, especialmente em um momento em que a pandemia afetou negativamente todos os aspectos da vida, são uma amostra do genocídio deliberadamente dirigido contra as pessoas comuns e as pessoas mais vulneráveis”.

Em videoconferência realizada durante a cerimônia de abertura do 67º Encontro Regional do Mediterrâneo Oriental da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Namaki deu destaque à campanha criminosa do imperialismo estadunidense, que por meio de sanções, ataca o Irã, mesmo diante da luta incansável da população persa com poucos recursos contra o novo coronavírus, causador COVID-19. Ainda de acordo com o ministro, é necessário que se tenha um “acesso justo e oportuno a medicamentos e produtos de saúde, especificamente uma vacina eficaz” contra doenças infecciosas, “sem restrições, discriminação ou sanções ilegais”.

Essas sanções dos EUA, como é de conhecimento geral, violam os direitos humanos e representam uma prática de “terrorismo médico” de Washington contra o povo iraniano. O país persa tem denunciado constantemente a limitação ao acesso do país às transações bancárias, o que tem prejudicado as atividades comerciais e impossibilitado a aquisição de medicamentos e equipamentos para o combate à pandemia. Por sua vez, o governo estadunidense não tem nenhum interesse em aliviar a corda do pescoço do povo iraniano, e planeja dar continuidade às medidas restritivas.

De acordo com o ministro da Defesa iraniano, Brigadeiro General Amir Hatami, em pronunciamento realizado nesse domingo, 12, na quinta-feira, 8, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou sanções contra 18 bancos iranianos, “para privar nossa nação de seus direitos mais básicos”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas