Sem torcida e com manipulação
Ao contrário do que prometiam, o VAR não eliminou os erros de arbitragem mas os acentuou. O combate ao VAR só não está mais acirrado porque as arquibancadas estão vazias.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
50313393292_259b04fa95_k
Internacional e Bahia disputaram mais um jogo marcado pela interferência polêmica do VAR. | Foto: Ricardo Duarte/Internacional/Fotos Públicas.

Não se passa uma rodada sequer do Campeonato Brasileiro sem que o famigerado VAR interfira decisivamente nas partidas. Como apontamos recorrentemente aqui no Diário Causa Operária, ao invés de eliminar as decisões polêmicas da arbitragem o VAR só piorou a situação.

Além de quebrar o ritmo dos jogos, o VAR tem sido utilizado para corroborar decisões muito questionáveis. E é importante ressaltar que essa ascensão do tal Árbitro Assistente de Vídeo foi facilitada pela falta de torcida nos jogos, que criou um ambiente artificial para o futebol profissional.

A torcida é parte fundamental da cultura do futebol, é o que dá vida ao esporte mais popular do planeta. Está presente não apenas nas grandes competições, mas especialmente nas pequenas, nas competições amadoras e nos diversos espaços onde o futebol é jogado.

O calor da torcida ajuda a empurrar o time apoiado para o ataque, abala a confiança dos jogadores adversários e pressiona o juiz. Sua ausência não é substituível por caixas de som, torcedores de papelão nem qualquer outro recurso moderno.

Nesse sentido, o atual show de horrores onde o protagonista principal é o VAR certamente estaria enfrentando a resistência em tempo real das torcidas, que além das demoradas (e seletivas) interrupções estariam presenciando pessoalmente a manipulação direta dos resultados.

No último dia 6, Internacional e Bahia se enfrentaram em mais um jogo marcado pelo uso polêmico do VAR, que foi utilizado para invalidar dois gols e marcar dois pênaltis. Um dos lances mais polêmicos foi um pênalti completamente absurdo, marcado a favor do Internacional. O juiz assinalou a penalidade máxima em tempo real, porém mesmo após rever algumas vezes o lance na cabine do VAR manteve a decisão equivocada. Para que usar um recurso desses se no final das contas não serve para corrigir um erro tão claro?

As justas reclamações dos torcedores nas redes sociais, por exemplo questionando se um ou outro time levou VARtagem no jogo, não têm o poder de influência que um estádio lotado manifestando seu repúdio às manipulações dos árbitros.

Assim como o retorno prematuro dos campeonatos de futebol, o VAR é uma imposição dos capitalistas, que criaram um novo recurso para manipular os resultados dos jogos. Se as polêmicas já estão em alta agora, podemos esperar por muito mais turbulência nas rodadas finais do Brasileirão, onde as manipulações poderão interferir na definição do campeão, dos classificados para competições continentais e dos rebaixados. Em defesa do futebol, precisamos combater essas distorções aberrantes como os jogos sem torcida e o próprio VAR.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas