CAB

São Paulo: vermelho marcou presença em ato por “Fora Bolsonaro”

É necessária uma greve!

Instituições federais no MS perdem R$140 mi e podem fechar

Responder à altura é a única via de luta possível na atual etapa do golpe de estado, é preciso decretar uma greve dos professores, estudantes e técnicos contra o desmonte do ensino

UFMS – Foto: Reprodução

Publicidade

Desde o golpe de estado dado pela direita neoliberal em 2016, vários setores essenciais para o funcionamento da sociedade vêm sendo atacados em prol dos desejos da burguesia serviçal dos grandes monopólios imperialistas.

Um dos exemplos mais significativos desses ataques são os vários cortes que ocorreram e ocorrem na área da educação pública, em um direito básico como o direito ao estudo vem sendo destruído pela burguesia golpista. Tudo isso para favorecer as grandes corporações, como no caso do ensino remoto, que serve apenas para sucatear o ensino público e gerar lucro para os monopólios das tecnologias informacionais, comunicacionais e de conectividade.

Recentemente, o Ministério da Educação (MEC), aparelhado pelo governo golpista, realizou um corte que ao longo de 2021 deve tirar cerca de 994,6 milhões dos recursos da área educacional. 

No Mato Grosso do Sul, serão cerca de 140 milhões a menos que o previsto no orçamento destinado ao Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS), à Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e à Universidade Federal de Grande Dourados. 

Segundo a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o corte de quase um bilhão realizado pelo MEC inclui 17,5% das despesas “não obrigatórias”.

Apesar do nome, esses tais gastos “não obrigatórios” incluem contas de água, luz, internet, manutenção e auxílios estudantis, serviços que são obrigatórios, na verdade. 

Na UFMS, o corte reduziu a verba em cerca de 18% em relação ao ano passado. 

O que ocorre na UFMS é mais uma amostra da situação que tomou conta das várias universidades federais, institutos federais e escolas públicas que vêm sofrendo com os vários ataques realizados contra o setor educacional.

O corte realizado pelo MEC demonstra mais um aprofundamento do golpe de estado, que procura sucatear o ensino público para satisfazer o interesse dos banqueiros e neoliberais que possuem instituições de ensino privadas.

O que o Governo Federal procura fazer é sucatear o ensino público até a sua destruição por completo.

É necessário uma mobilização de toda a comunidade acadêmica! Professores, estudantes e técnicos se organizando contra os ataques que os golpistas deflagram sobre o setor educacional. 

Responder à altura é a única via de luta possível na atual etapa do golpe de estado, é preciso decretar uma greve dos professores, estudantes e técnicos contra o desmonte do ensino público. Os estudantes, nesse sentido, servirão como alavanca de tal mobilização, tendo em vista que são o setor mais radicalizado e que deve impulsionar imediatamente uma greve contra o fim do ensino público. Somente assim os golpistas entenderão o recado de que basta de sucateamento. 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.