HAMBURGUER CE1920
SHARE

Direita nos atos, uma manobra para eleger João Doria

Universidade Marxista

Inscreva-se no novo curso ministrado por Rui Costa Pimenta

Após um enorme sucesso com o curso “O que foi o stalinismo” a Universidade Marxista retorna com o importante tema Democracia, Revolução e Socialismo: uma análise marxista

A derrota do levante operário de junho de 1848 em Paris é o ponto de virada que levou ao fim da revolução. – Horace Vernet – Barricade dans la rue de Soufflot

No dia 4 de maio ter[a início mais uma Universidade Marxista organizada pelo PCO e ministrada pelo companheiro Rui Costa Pimenta. Após o enorme sucesso do curso “O que foi o stalinismo:” com mais de 1200 inscritos, 48h de aulas e diversos grupos de estudos realizados, será lançado o segundo curso do ano de 2021: Democracia, Revolução e Socialismo: uma análise marxista. Assim o PCO segue a tradição dos partidos operários, que sempre tiveram como um de seus pilares a valorização do estudo da teoria, ou como resumiu Lenin: “Sem teoria revolucionária não há movimento revolucionário.”

Durante o ano de 2020 diversos debates se abriram dentro da esquerda acerca dos direitos democráticos, muitos deles com setores stalinistas, a partir destes o tema da primeira Universidade Marxista do ano foi definido. Já no ano de 2021 a questão dos direitos prosseguiu com um dos casos emblemáticos sendo a prisão ilegal do deputado de extrema direita Daniel Silveira a mando do ministro fascista do STF Alexandre de Moraes. A partir dessas polêmicas, o PCO percebeu que o debate acerca da democracia era algo essencial a ser retomado.

Existe uma extrema confusão acerca da defesa das pautas democráticas que se confunde com a teoria marxista como um todo acerca das revoluções burguesas, do papel reacionário que foi adquirido pela burguesia em meados do século XIX e de qual deve ser a política adotada pela classe operária nos dias de hoje. Muitos consideram que a defesa dos direitos democráticos de inimigos políticos, como o deputado fascista por exemplo, seria colocar o “liberalismo” acima de um suposto socialismo. A gigantesca repressão perpetuada pelo stalinismo é uma das grandes bases de toda essa confusão pois foi feita uma enorme propaganda para transformar essa degeneração do marxismo em ortodoxia.

A questão da revolução democrática teve seu auge durante a grande revolução francesa, o tema até hoje desperta muito interesse pela esquerda como foi visto na pequena apresentação feia pelo companheiro Rui Pimenta durante o curso do stalinismo. Portanto ela será um dos principais temas do próximo curso, a análise marxista da maior revolução burguesa, que serviu como modelo para revolucionários no mundo inteiro até a tomada do poder pelos bolcheviques em 1917, tem uma grande importância para toda a esquerda revolucionária.

Desde a revolução de 1789 até a Comuna de Paris, que recentemente comemorou 150 anos, a população francesa, incluindo uma crescente classe operária, travou uma enorme luta contra o antigo regime, como era conhecido na época, em prol dos direitos democráticos da população. Depois de muitas idas e vindas se estabeleceu a terceira republica francesa, que aboliu de uma vez por todas a monarquia, instaurando o regime do parlamentarismo burgues que também marcaria o auge da democracia. A partir deste momento o capitalismo foi adquirindo sua forma imperialista e se tornou cada vez mais decadente chegando a produzir o fenômeno do fascismo.

Durante este período também se formou a classe operária europeia, as revoluções derrotadas de 1848 que tiveram a participação ativa de Marx e Engels e que depois foram meticulosamente estudas pelos dois fundadores do marxismo são também um ponto de inflexão. A partir deste momento a burguesia percebendo que a classe operária teria a capacidade de tomar o poder deixou de ser uma classe revolucionária para se tornar reacionária. Assim no epicentro da revolução europeia, Paris, a burguesia se aliou a todas as forças contra revolucionárias para esmagar o gigantesco levante operário, como também viria a fazer durante a comuna de Paris.

Este caráter reacionário da burguesia é outro dos focos de confusão, sendo o regime burgues supostamente o regime democrático então deveriam as pautas democráticas ser adotadas pela classe operária? Neste momento é preciso a analise marxista, o próprio Marx concluiu após as revoluções de 1848 que a classe operária ao tomar o posto de classe revolucionária não estaria em oposição à conquista dos direitos democráticos, o socialismo é algo que contem a democracia e que vai além, da mesma forma ele é algo que ultrapassa o capitalismo desenvolvendo ainda mais os meios de produção.

Este é apenas um pequeno resumo dos diversos temas que serão abordados durante as 30h de curso da nova Universidade Marxista, Democracia, Revolução e Socialismo. A compreensão deste, assim como de todos os aspectos da teoria marxista é importantíssimo para atuação política no presente, implica por exemplo da relação que a esquerda deve ter com as instituições do Estado burguês como por exemplo o STF e o Senado ou a postura que deve ser tomada acerca da liberdade de expressão, sobre o direito ao armamento, aos direitos políticos como um todo etc.

O site na Universidade Marxista já está no ar, basta entrar e se inscrever no curso que tem um valor de apenas 100 reais. Após a inscrição além do acesso às aulas também estarão disponíveis tanto a Enciclopédia Marxista, com centenas de verbetes para o estudo aprofundado dos temas, quanto à Biblioteca Socialista com dezenas de textos marxistas traduzidos pelo próprio PCO. Os cursos sobre o stalinismo, o fascismo e sobre a revolução chinesa também estão disponíveis no site e pode ser adquirido um pacote com mais de um curso com descontos.

Não perca tempo, se inscreve no melhor curso de formação política do Brasil, a Universidade Marxista!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.