Inimigo do povo: Bolsonaro elogia torturador paraguaio em Hidrelétrica localizada em Itaipu

bolsonaro-itaipu

Da redação – Em ato conjunto com o presidente de extrema-direita do Paraguai, Mario Abdo, Jair Bolsonaro elogiou ex-ditadores torturadores brasileiros e paraguaios. 

Na terça-feira (26), os presidentes do Brasil e do Paraguai, Jair Bolsonaro e Mario Abdo, ambos de extrema-direita, reuniram-se na hidrelétrica de Itaipu, cidade fronteiriça dos dois países, para apresentar a nova direção da Hidrelétrica binacional. Na ocasião, Jair Bolsonaro elogiou o antigo ditador paraguaio Alfredo Stroessner, que governou o país de 1954 até 1989, sendo responsável pelo assassinato e a tortura de dezenas de milhares pessoas, instaurando uma gigantesca repressão e perseguição política.

“Então aqui também a minha homenagem ao nosso general Alfredo Stroessner”

Bolsonaro ainda elogiou os Generais ditadores e torturadores do regime militar de 1964, o General Castelo Branco, o General Costa e Silva, o General Emílio Garratazu Medici, o General Ernesto Geisel e o General Figueiredo. Todos eles responsáveis pelas imensas atrocidades que ocorreram nas décadas de 60, 70 e 80, quando milhares de pessoas desapareceram, morreram e foram torturadas.

O elogio da Bolsonaro aos Generais, capachos dos capitalistas e inimigos do povo, revela a necessidade da esquerda se mobilizar para derrubar seu governo fraudulento. É preciso combater a extrema-direita e sua política de repressão e perseguição política.