Iniciam as eleições presidenciais na Colômbia: eleições no enclave histórico do imperialismo na América Latina

Captura de tela 2018-05-27 12.15.24

Começam hoje, dia 28 de maio, domingo, as eleições para a presidência da Colômbia.

A eleição se dá sob forte domínio da direita nacional e imperialista no país.

Desde as 8:00h da manhã as mesas de votação estão abertas para a jornada eleitoral desse domingo. Mais de 36 milhões de colombianos são esperados para eleger o presidente que governará o país de 2018 até 2022.

O sucessor de Juan Manuel Santos será o candidato que obter a metade dos votos mais um. Se ninguém conseguir essa meta, o segundo turno acontecerá em 17 de junho. Juan Manuel Santos e Temer abaixo:

Os mais de 800 mil colombianos no estrangeiro, votam desde o dia 21 de maio.

A eleição ocorrerá sob fortes denúncias de fraudes, garantias eleitorais e falhas no sistema de votação. Como sabemos, a direita é mestre em fraudar e manipular eleições.

Com todo o sistema corrompido e dominado pelo imperialismo, a direita por meio de juízes de votação, organizações fraudulentas e funcionários sob seu comando, podem alterar de forma drástica a eleição.

Nas eleições legislativas de março, denúncias de compra de votos, copias de cédulas de votação e depósito de cédulas em massa, apontaram para uma eleição fraudulenta naquele momento e nesse.

A direita obteve uma vitória muito importante nessas eleições de março.

As FARC, que antes eram as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, ao fazer um acordo com a direita nacional e imperialista para tentar “entrar” no sistema eleitoral, está sendo perseguida e foi obrigada a retirar sua Candidatura. FARC, acrônimo que agora significa Força Alternativa Revolucionária dos Comuns, está sendo cassada, extraditada e presa. Acordos com o imperialismo não funcionam.

Continuaremos com a cobertura das eleições na Colômbia durante o dia.