Luta dos povos indígenas
Dezenas de indígenas Kayapós paralisaram uma rodovia nesta segunda feira (17) que liga Mato Grosso ao Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Bloqueio-da-BR-163-PRF-recomenda-que-transportador-de-grãos-aguarde-1200x900
Bloqueio indígena em rodovia que liga MT ao PA. | Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (17), cerca de cem indígenas kayapós que vivem em terras indígenas no sudoeste do Pará paralisaram a BR-163, a rodovia liga importantes regiões produtoras de soja e milho de Mato Grosso ao porto fluvial de Miritituba, em Itaituba (PA), de onde barcaças levam grãos até os portos do Rio Amazonas para serem exportados. Os manifestantes ergueram na estrada duas barricadas com pneus de carro e madeira, interrompendo a circulação do centro-oeste do país.

De acordo com Telesur, o cacique Beppronti Mekragnotire, por meio de seu porta-voz e intérprete Doto Takak-ire, denunciou que “a cada dia que passa essa doença (Covid-19) está aumentando, por isso fazemos esse movimento, para que o governo olhe para os indígenas não só nós, mas todo o Brasil. Todos os indígenas precisam de ajuda ”.

Segundo a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) os povos indígenas são um alvo perfeito da Covid-19 devido às suas defesas imunológicas precárias e ao histórico abandono do Estado a que estão sujeitos, o que, segundo seus dados, já causou a morte de 618 indígenas entre cerca de 21 mil infectados no Brasil. Os indígenas também reivindicam a renovação do Plano Básico Ambiental (PBA), e se posicionam contra a construção da ferrovia Ferrogrão. 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas