Crime premeditado
Com verbas reduzidas para combate a incêndios, mais de 15% da flora pantaneira já se perdeu para o fogo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
2020-09-01 imagem do dia queimada pantanal
Queimadas já consumiram mais de 2 milhões de hectares | Foto: Reprodução

O pantanal, uma das maiores planície alagada do mundo, localiza-se entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul no Brasil. Uma parcela dele também se encontra na Bolívia e Paraguai. Tal bioma, encontra-se ameaçado pelo número de queimadas na região. O efeito das queimadas tem sido tão devastador que a própria Polícia Federal golpista não está conseguindo negar a origem criminosa do fato.

Suspeita-se que o fogo tenha sido colocado propositalmente, já que a região convive sob os olhares e interesses de latifundiários ligados a criação de gado. Sabe-se, também, que uma das práticas desenvolvidas por quem cria esse tipo de animal é a queima da vegetação natural para transformação em pastos. 

Como se não bastasse essa tragédia que vem afetando negativamente a natureza e, em especial, a saúde dos moradores desses territórios, o governo fascista de Jair Bolsonaro reduziu verbas destinadas às brigadas de incêndio. Sem apoio efetivo vindo por parte do governo, moradores e voluntários buscam apagar o fogo por conta própria e, sem recursos, solicitam doações por parte da sociedade civil para que consigam adquirir os equipamentos necessários e salvar os animais que encontram. 

Para esse governo fascista pouco importa a existência e qualidade  de vida da população e, muito menos ainda estão preocupados com a preservação (ou uso adequado) da natureza. Para esse governo golpista a natureza é vista apenas como fonte de extração de matéria-prima para enriquecimento privado e a população como mão de obra para exploração. Para eles, não basta destruir a natureza para fim de enriquecimento exclusivamente privado, mas fazem da pior forma possível a fim de massacrar cruelmente seres que nela habitam, especialmente, a população da região que já sofrem com a realidade da pandemia. Agora, além dos problemas causados pela Covid-19, tem-se os vários tipos de problemas respiratórios causados pela queimada criminosa.  

Os meses de maio a setembro são considerados críticos em relação às condições climáticas. A região Centro-Oeste é conhecida por atingir, nesse período, baixos níveis de umidade relativa do ar e alta temperatura. Nesse sentido, respeitando as características do local, as autoridades deveriam empregar ações a fim de prevenir os focos de incêndio e demais problemas. No entanto, não é isso que o governo fascista tem feito. Pelo contrário, segundo o excelentíssimo presidente golpista, a culpa pelas queimadas seria pela grande quantidade de mato. Isso mesmo. Na cabeça do presidente, a genial solução para combater tais situações, seria fornecer o território para criação de gados para estes comerem capim. Tendo esse tipo de ideia não é de se espantar a redução de recursos para o combate a incêndios e, incentivo, cada vez mais, para a bancada ruralista e atitudes criminosas vindas dos latifundiários.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas