Menu da Rede

A esquerda do amor

Impresa golpista comemora liderança de Boulos na esquerda

"Lula ainda não percebeu que seu tempo passou e Boulos vai conquistando seu lugar”.

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Boulos e Ciro Gomes, articuladores da frente ampla . – Foto: reprodução

Publicidade

A imprensa golpista segue firme em seu propósito de neutralizar o Partido dos Trabalhadores na cena política nacional.

Em matéria publicada da Jovem Pan dia 16 de novembro, em tom de menosprezo e chacota pelo pleito municipal, o redator refere-se a  Guilherme Boulos ( PSOL) , candidato no segundo turno à prefeitura de São Paulo juntamente com o atual prefeito Bruno Covas , como o substituto de Lula.”  O problema maior é que Boulos está tirando o lugar de Lula na liderança da esquerda brasileira. Lula ainda não percebeu que seu tempo passou e Boulos vai conquistando seu lugar”, diz o jornalista.

Pisando em terreno minado, vacilando entre elogiar sem exaltar e criticar o discurso da “ década de 60” do candidato do PSOL , há um esforço acima de tudo em colocar tanto Lula o Partido dos Trabalhadores como cartas descartadas no jogo político. Afirma o redator que Lula ficou arrasado com o resultado da apuração e que criticou duramente o candidato do PT, Jilmar Tatto, o qual seria o responsável pelo partido não apoiar Guilherme Boulos.

Aí se vê mais uma vez o objetivo de todo a campanha eleitoral: fazer com que a base do PT e o próprio partido acreditasse que a melhor coisa que podia fazer era abrir mão da candidatura própria , segundo os golpistas já perdida, em prol do candidato de esquerda escolhido pela imprensa golpista .

O esforço em desmoralizar tanto Lula quanto o PT se dá pela certeza que a burguesia tem do poder de fogo em mobilizar a classe trabalhadora que estes tem, se assim quisessem, rompendo as bases do projeto neoliberal no país.

A missão por hora  parece bem sucedida, viu-se durante a campanha o fratricídio entre os petistas convencidos da inviabilidade de Tatto, a ala direita do PT,  e os defensores de levar a candidatura até o final. Boulos foi para o segundo turno, mas ainda está longe o alvo que é apagar Lula da cena política brasileira.

Se ainda persistem dúvidas de que Boulos é o cavalo de Tróia preparado pela burguesia para 2022 , é necessário relembrar que o candidato até ontem era o puxador do “ Não vai ter copa “ e do “Fora Dilma”. Ficou escondido conforme a burguesia queria no “ Fique em casa”, enquanto seu “ Povo sem medo” se espremia nos metrôs e ônibus e morria e morre de corona vírus .

Foi o principal articulador da dispersão da reação popular através dos movimentos antifascistas quando sua “ coragem “ voltou e dividiu o movimento para fugir do enfrentamento com a direita.

Não podemos deixar de falar também da imensa claque de jornalistas da imprensa burguesa que não se cansa de elogiar a gloriosa ascensão de Guilherme Boulos como a nova cara da esquerda nacional. Até o mais notório porta-voz do pensamento burguês , Reinaldo Azevedo, o criador do termo “Petralha” , se rasga em elogios ao bom moço.

Eis que surge em plena crise capitalista a esquerda cor de rosa que a burguesia aceita. A esquerda que venceu o ódio e governará com amor ao lado daqueles que nunca saíram do poder.

 

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

A ascensão do fascismo na Alemanha - Universidade Marxista nº 407

63 Visualizações 74 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend