Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

A campanha de ataques fascistas à caravana de Lula passa, necessariamente, por uma conivência criminosa da imprensa baseada no famoso “silêncio ensurdecedor”. Não há nota e nem posicionamento aberto da grande imprensa sobre os atentados que a caravana petista vem sofrendo nos últimos dias.

Isso sem dizer que o arsenal usado pela direita fascista contra Lula e a esquerda conta com: pauladas; pedradas; chicotadas; disparos de rojões; interdição de estrada e tiros. Quando os paladinos brasileiros do imperialismo são de alguma forma alvejados, como foi o caso de José Serra que nas eleições presidenciais foi atingido por uma bolinha de papel, há estardalhaço na imprensa e até direito de se fazer um ultrassom. Evidentemente; dois pesos, duas medidas.

Não se pode esperar sequer qualquer denúncia dessa imprensa entregue ao capital estrangeiro. Ela é historicamente golpista e anti-nacionalista. Abertamente pró golpe de Estado e intervenções militares em todo o Brasil. Aliás, dessa imprensa burguesa é possível esperar tão somente que incentivem mais e mais agressões contra a caravana de Lula.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas