Imprensa golpista continua manipulação e perseguição ao PT

photo5059972036402718667

Da redação – Nesta terça-feira (02), o folhetim do PSDB (a Folha de S. Paulo), em mais uma manobra com a intenção de manipular o processo eleitoral, descaradamente teve a coragem de publicar em sua página uma “pesquisa de opinião” feita por ela mesma, sob o nome de Datafolha, na qual afirma que 51% dos entrevistados seriam favoráveis à prisão arbitrária e injusta do ex-presidente Lula.

A real intenção da pesquisa é manipular a opinião pública e criar um sentimento de anti-petismo com intuito de transferir votos de Fernando Haddad (PT) para Geraldo Alckmin (PSDB) e garantir a vitória do fascismo e do entreguismo como programa de governo, seja na figura do execrável  Bolsonaro, seja com Geraldo Alckmin.

A farsa é evidente, uma vez que todos sabemos que o ex-presidente Lula está preso pelo fato de que teria a possibilidade real de vencer as eleições em primeiro turno, o que reflete a intenção da maior parte da população, que diferente do que a “pesquisa” aponta, quer Lula presidente e não na cadeia.

Nas últimas pesquisas da própria burguesia, em que aparecia como candidato, Lula se destacava em primeiro lugar na preferência do eleitorado, disparado na frente dos outros candidatos, com até 40% das intenções de voto. Outras pesquisas, novamente da própria burguesia, também demonstraram que o povo sabe que Lula é um perseguido político e foi condenado de maneira arbitrária, não reconhecendo a enganosa “neutralidade” do poder judiciário.

O sistema golpista se articula de todas as maneiras para manipular os resultados das urnas e eleger um representante dos interesses dos grandes capitalistas internacionais no Brasil.

Precisamos estar atentos a essas jogadas da direita golpista e denunciarmos insistentemente a farsa que é o processo eleitoral brasileiro, deixando claro que o resultado das urnas não reflete de maneira nenhuma a vontade da população.

Diante disso, a única saída para a classe trabalhadora se defender dos avanços das políticas neoliberais da direita, é sua organização em sindicatos, organizações populares e em partidos políticos como o PCO, pois sabemos que somente com a mobilização nas ruas, fábricas, bairros, sindicatos, é que iremos barrar o golpe de Estado e derrotar a direita.