Siga o DCO nas redes sociais

Lava Jato e Imprensa Golpista
Imprensa é “coautora” dos males da Lava Jato
Operação criminosa, a Lava Jato é protegida pela imprensa golpista, que mesmo com todas as revelações, preserva a operação com o intuito de dar continuidade ao golpe.
no-caso-lula-stf-deu-recado-simbolico-contra-penas-superdimensionadas-avalia-gilmar-mendes-gilmar-mendes
Lava Jato e Imprensa Golpista
Imprensa é “coautora” dos males da Lava Jato
Operação criminosa, a Lava Jato é protegida pela imprensa golpista, que mesmo com todas as revelações, preserva a operação com o intuito de dar continuidade ao golpe.
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
no-caso-lula-stf-deu-recado-simbolico-contra-penas-superdimensionadas-avalia-gilmar-mendes-gilmar-mendes
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em entrevistada dada a folha de São Paulo, Gilmar Mendes, demonstrando a contradição interna da burguesia frente a crise, assume novamente uma postura crítica a Lava Jato, e denunciado a imprensa como “coautora” dos males.

Gilmar é um dos principais direitistas responsáveis pelo golpe, suas ações sempre foram contra a esquerda, perseguição ao PT e a população pobre. Porém, com a crise do regime, viu-se obrigado a se defender da própria operação golpista da lava jato, e assim revela o óbvio, que a imprensa golpista é uma peça fundamental de apoio ao golpe, a Lava Jato, e aos ataques contra a população.

Esta operação, ao contrário do que tenta indicar Gilmar Mendes durante a entrevista, não surge de pessoas que gostariam de combater o crime e passaram a cometer sérias irregularidades, mas sim, de uma forte interferência do imperialismo no país, organizando uma operação mafiosa com o intuito de destruir a economia nacional e prender opositores políticos.

Deltan, Moro, e demais, fazem parte de um organismo que age contra o estado de direito, se colocando como poder acima de todos, no qual, mesmo Gilmar denuncia, torna-se um “poder incontestável”, que é totalmente ilegal e criminoso.

A Lava Jato é de fato uma operação criminosa, tendo sido totalmente exposta nas últimas revelações do sítio The Intercept, onde é revelado que Moro e Dallagnol agiram em conjunto para impedir que Lula pude-se concorrer as eleições, pois eles mesmos sabiam que sua vitória era eminente.

Além deste fato revelado, a operação vem agindo até hoje com uma forte proteção da imprensa. Mesmo quando fora posto para todos verem que esta era uma operação criminosa, a imprensa golpista tentou resguarda-la e personalizar o problema, colocando que a Lava Jato era algo bom, e que quem deveria ser punido seria as pessoas por seus “supostos erros”.

Fica-se evidente assim, que mesmo os golpistas são obrigados a admitir o caráter fascista da imprensa, sendo ela responsável pelos ataques ao PT, pela campanha que gerou a prisão de Lula e pela fraude nas eleições.

Mesmo que redes como a Globo tentem passar uma falsa imagem de serem contra Jair Bolsonaro, eles são na realidade os principais responsáveis pelo fascista ter assumido o poder. Por isso, nota-se a importância de tirar-se os meios de comunicação, que são concessões do Estado, das mãos da burguesia, que utilizam este meios como forma de propagar sua política de extermínio anti nacional e anti povo.