Em defesa da Rede Globo
Para imprensa burguesa, Rede Globo é democrática, e Bolsonaro é igual a Hugo Chavez.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
(Brasília - DF, 16/09/2020) Gravação de discurso para a 75ª Assembleia Geral da ONU.
Foto: Marcos Corrêa/PR
Ataques demonstram luta interna na burguesia. | Reprodução

Após o jogo da seleção brasileira contra o Peru, a imprensa burguesa lançou-se em defesa do cartel da rede de televisão brasileira, colocando o uso da TV Brasil, para a transmissão do jogo, como um ataque antidemocrático.

As acusações, surgem justamente após o narrador André Marques ler textos que mandavam saudações a Bolsonaro e outros integrantes do governo, durante a transmissão ao vivo do jogo na TV estatal. O que levanta tanto o Estadão, quanto a Folha de São Paulo, é que a CBF, uma associação privada, entregou os direitos de transmissão para a TV estatal, relacionando-se em uma propaganda a Jair Bolsonaro.

Contudo, este não é o ponto principal do problema. Ambos os jornais, saíram em defesa da Rede Globo, o principal monopólio da comunicação no país, que perdeu a disputa da transmissão do jogo da seleção.

O conflito entre Bolsonaro e Globo não vem de hoje, e representa um racha dentro da burguesia golpista. A imprensa, acusa Bolsonaro de usar o futebol como uma plataforma política, uma acusação no mínimo estranha, já que em toda sua história, o futebol sempre foi um fator político utilizado inclusive – na grande maioria das vezes – pela própria imprensa burguesa em uma campanha de ataque a este esporte, que representa o povo brasileiro.

Um outro lado dessas acusações foi a comparação com o chavismo e o governo de Cristina Kirchner, dos quais, segundo a imprensa burguesa, utilizavam da TV estatal como uma maneira de autopropaganda.

Em primeiro lugar, é um absurdo comparar Bolsonaro, um fascista, com governos nacionalistas da América Latina, inclusive no caso do futebol, que para o brasileiro, representa uma defesa de seu país e sua cultura.

O conflito apenas serve para denotar a união de um setor da burguesia em defesa de um cartel que os mesmos chamam de “democrático”, em uma campanha contra o futebol e a esquerda, acentuando o conflito interno dos golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas