“Imprensa burguesa é cúmplice dos tiros contra Lula”

A tentativa de homicídio à Lula pela direita fascista, atacando com dois tiros o ônibus que transportava o ex-presidente, levou a imprensa golpista a ter que divulgar em seus jornais que o atentado a Lula pode desmascarar de vez que o Brasil, não tem democracia, e que está em clima de guerra.

Percebe-se que as matérias divulgadas pela imprensa golpista, apesar de serem tímidas, expressa uma preocupação com a escalada agressiva que a extrema direita possa ocasionar e levar a esquerda a reagir.

Acontece que a imprensa golpista assanhou os “cachorros loucos” da direita, para atacar a caravana de Lula, publicando várias notícias falsas e fraudulentas em relação ao processo golpista da Operação Lava Jato contra Lula.

A imprensa golpista, liderada pela Globo, publica todos os dias matérias contra Lula, utilizando das mais absurdas mentiras, como a de que Lula é dono do Triplex do Guarujá, quando não existe sequer uma prova que Lula tenha a propriedade do imóvel.

Com a crise no STF (Supremo Tribunal Federal) em relação à prisão em 2° instância, que levou a um racha no Tribunal, e resultou em uma liminar que segura, por pelo menos treze dias, que os juízes golpistas da operação Lava Jato possa prender Lula.

A imprensa golpista saiu em ataque aos ministros do STF que concederam a liminar, inflamando a direita, inclusive com direito ao juiz golpista Sérgio Moro ir dar entrevista na televisão para também atacar Lula e os ministros do STF.

O resultado conseguido pela imprensa golpista em incitar o povo contra Lula, criou o terreno favorável para os ataques à caravana de Lula no Sul do País.

Não adianta agora, a imprensa golpista querer recolher os cachorros loucos da extrema direita das ruas, para esconder sua responsabilidade.

A imprensa  golpista está afundada até o pescoço na responsabilidade da direita tentar exterminar a maior representação política da classe operária brasileira.