Liberdade para Assange!
Julgamento farsa de Julian Assange chegou a aplicar métodos lava jatistas em 2017 de acordo com sua advogada, é preciso ampliar a campanha em defesa da liberdade para Assange!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
assange
Assange sendo preso pela polícia inglesa após ser entregue pelo governo golpista do Equador. | Foto: Reprodução

A perseguição do imperialismo à Julian Assange, o fundador do site Wikileaks, que publica informações vazadas com destaque para crimes de guerra dos EUA, é gigantesca. Ele teve de ficar refugiado na embaixada do Equador em Londres para não ser preso e extraditado desde 2012 e só saiu de lá em 2019 entregue ao o imperialismo pelo regime golpista de Lenin Moreno do Equador. Agora já faz mais de um ano que Assange esta preso e sofrendo torturas constantes e recentemente se revelou que ele foi oferecido uma proposta de “delação premiada” pelo governo Trump.

A perseguição do imperialismo aqueles que expõe suas piores atrocidades é colossal, só para lembrar os nomes mais famosos a ex soldada Chelsea Manning foi condenada a 35 anos de prisão (mas conseguiu sair com 7 devido a mobilização em sua defesa), Edward Snowden esta refugiado na Rússia desde 2013 e o próprio Assange, só na embaixada ficou preso por 7 anos, na prisão mais de um e corre risco de ser condenado a décadas. Seu julgamento em andamento é uma clara perseguição política, uma das muitas evidencias disso é que o próprio filho da juíza é dono de uma empresa de segurança cibernética anti vazamentos.

Foi revelado recentemente pela defesa de Assange que lhe foi oferecida a liberdade caso ele informasse a fonte dos vazamentos que haviam sido feitos de e-mails do Comitê Nacional (do partido) Democrata. O método lava jatista já é conhecido pelos brasileiros e deixa mais evidente o aspecto político de todo o processo sofrido por Assange. A própria lava jato foi organizada pelo imperialismo e o possível uso desse processo nos EUA para uma ala da burguesia (Trump) atacar outra (democratas) remete ao que foi feito contra certos setores da burguesia no Brasil como o MDB do Rio de Janeiro.

Independente deste ultimo fator toda a perseguição jurídica a Julian Assange é uma perseguição política, é um dos aspectos mais repressivos do imperialismo que destrói completamente a liberdade de imprensa para aqueles que se opõe a essa força de opressão internacional da classe trabalhadora. Assange, Snowden, Manning e outros são usados de exemplo para aqueles que pensam em revelar informações das atrocidades cometidas pelos EUA, Inglaterra e as outras potências que dominam o mundo.

Frente a tamanha repressão é necessário ampliar a campanha pela liberdade para Assange, o próprio ex presidente Lula já se pronunciou em sua defesa no seu discurso do dia 7 de setembro, Nícolas Maduro também se pronunciou ainda em 2019. É preciso que a classe trabalhadora internacional adote essa campanha visto que seu maior inimigo é o imperialismo que é justamente a força que oprime, encarcera e tortura Julian Assange. Liberdade para Assange! Abaixo o imperialismo!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas