Imperialismo quer apoio do Brasil para atacar a Venezuela

maduro

Nesta terça feira, 22 de maio, o vice-secretário de Estado dos Estados Unidos realizará uma visita ao Brasil, na qual serão discutidas a questão das eleições na Venezuela e o lançamento do Fórum Permanente de Segurança Brasil-Estados Unidos. John J. Sullivan, que assumiu o cargo na gestão de Donald Trump, tem como missão estreitar os laços entre o imperialismo norte-americano e o governo Golpista de Michel Temer a respeito daquilo que o governo dos EUA chamam, sinicamente, de “apoio regional à restauração da democracia na Venezuela”.

Devemos ter em mente que o governo de Nicolás Maduro na Venezuela, assim como foram os governos de Hugo Chávez, são um obstáculo para o pleno desenvolvimento dos interesses do imperialismo na América Latina, pois são governos de características nacionalistas que desfrutam de amplo apoio popular e levam adiante políticas que não favorecem o lucro dos grandes capitalistas estrangeiros. Exatamente por esse motivo o governo norte americano não reconheceu a vitória eleitoral de Nicolás Maduro no ultimo domingo (20) e pressionou seus aliados regionais, como o Brasil, a fazerem o mesmo, alegando haverem suspeitas de que as eleições teriam sido fraudadas. A verdade é que isso não passa de puro cinismo, pois o Brasil vive um Golpe de Estado que se aprofunda a cada dia desde a deposição ilegal da presidenta Dilma Rousseff e, nesse exato momento, o candidato mais popular do Brasil está preso, condenado em um processo fraudulento apoiado pelos norte americanos.

O encontro do vice vice-secretário de Estado dos Estados Unidos com o secretário-geral das Relações Exteriores do Brasil, Marcos Galvão, é mais um passo na direção de uma intervenção norte americana na Venezuela que visa levar adiante os interesses dos grandes capitalistas em roubar o petróleo e as riquezas de nosso pais vizinho. O fracasso dos EUA em financiar um Golpe de Estado na Venezuela pode forçá-los a intervir militarmente e para isso precisariam contar com o apoio de seus aliados regionais. É preciso denunciar a investida do imperialismo contra o povo Venezuelano e defender o governo Maduro, Fora Imperialismo da Venezuela!