A falsa luta da Burguesia
A esquerda ao defender o “Fique em casa” e dizer “seja comportado” também é responsável pela situação de abandono que se encontra a população brasileira
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
analisepolitica
Presidente Nacional do Partido da Causa Operária Rui Costa Pimenta | COTV

Na Análise Política da Semana do último sábado (27), o companheiro Rui Costa Pimenta analisou a farsa da “luta” contra Bolsonaro que a aliança entre setores direitistas golpistas e setores da esquerda pequeno-burguesa tem como objetivo a manutenção do Bolsonaro em uma postura mais pacifica e controlada .

Contudo ainda que este fosse o ponto central dos eventos políticos da semana que termina, o aniversariante da última sexta destacou a necessidade de se fazer um balanço político sobre a  situação da covid -19 no Brasil visto que as mortes diárias ultrapassam os mil mortes e um total de mais de 50 mil mortes sendo que até a população já sabe que estes dados são subnotificados. Ainda assim os governadores principalmente de São Paulo,  do Rio de Janeiro e de Minas Gerais começaram uma reabertura da economia num momento que os contágios estão aumentando, uma prova que eles não têm nada de científicos e de democráticos, e somente estavam preocupados em preservar a classe média através das medidas de isolamento que na realidade era um isolamento parcial expondo as classes populares e a preservação do sistema políticos. Com o agravamento da adesão da esquerda pequena burguesa a esta manobra política.

O balanço que se faz é que ainda Bolsonaro seja responsável pela explosão dos contágios e das mortes pelo coronavirus por não ter feito nada, os governadores também são responsáveis por não terem feito nada além de malabarismos políticos,  mas a esquerda ao defender o “Fique em casa” e dizer “seja comportado”  também é responsável pela situação de abandono que se encontra a população brasileira sendo necessário a união da esquerda para adoção de um programa de luta efetiva contra o corona e a crise econômica que não passa pela defesa do sistema capitalista.

O segundo ponto abordado na análise deste sábado  foi o encerramento de uma batalha entre o Governo Bolsonaro e outros elementos  da  burguesia  com a saída do Weintraub e a entrada de um técnico no Ministério da Educação. Sendo que a toda impressa burguesa está  comemorando  a vitória das instituições uma vez que Bolsonaro deu uma parada de fazer declarações contra o STF e o Congresso. Antecipando uma possível comemoração por parte da esquerda sobre esta postura bolsonarista o companheiro Rui aponta que não é uma vitória uma vez que a saída do Weintraub não significa nada para este governo e Bolsonaro está só ficando quieto para ganhar espaço de manobra e continuar no poder.

Isto se confirma porque os militantes bolsonaristas presos por ataques verbais a um juiz do STF foram liberados após receberem tornozeleiras eletrônicas e ainda que tenha ocorrido a prisão do “assessor da família” Fabrício  Queiroz  a possibilidade de um acordo entre Governo Bolsonaro e a Burguesia se torna real,  pois o processo das rachadinhas foi retirado da primeira instância e o filho Flávio Bolsonaro terá foro privilegiado. Por fim a luta contra Bolsonaro resulta na permanência de Bolsonaro e os militares.

Logo a vitória do STF foi o comedimento da fala do Bolsonaro por alguns dias e a substituição de um ministro que significa trocar seis por meia dúzia uma vez que a política da destruição da educação brasileira vai continuar. O que também comprova a ineficácia da postura de partidos como o PCdB que através da UNE preferiram pedir a saída do ministro ao invés de focar no objetivo principal.

O companheiro Rui aponta que este diversionismo não altera a correlação de forças, pois a Burguesia reconhece que a base social do Bolsonaro se mantém e que a penetração do Bolsonarismo no aparato das forças de segurança continua com vários indícios que as policias militares estão cada vez mais alinhadas com o Bolsonaro o que um milhão de vezes mais importantes que a presença do Weintraub no ministério. Logo a luta da Instituição STF e Bolsonaro não mudou em relação ao fortalecimento da extrema-direita no aparelho de repressão

Sendo que enquanto acontecia esta luta o companheiro Rui destaca que dois graves ataques aconteceram contra a população e os seus direitos democráticos. Um  foi  a privatização da Água e outro foi a lei da “Fake News” ou seja noticias falsas. O apoio de parte da esquerda para o estabelecimento desta lei mostra que ela continua sendo facilmente atraída para campanhas que acabam se voltando contra ela como aconteceu na campanha do combate a corrupção.

O terceiro aspecto que foi destacado na analise foi a chamada Frente Ampla que se concretizou em uma ato virtual na sexta com a presença de golpistas “democráticos como FHC, Luciano Huck além de outros políticos do PSDB  e de esquerdistas como Haddad,  Marcelo Freixo e novo querido da Globo Guilherme Boulos sendo que Michel Temer e José Sarney também foram convidados com a anuência com da esquerda. Um tipo de frente popular.   Uma unidade vazia que representa absolutamente nada visto que a não existe um objetivo comum real e os elementos desta união não contribuem efetivamente para aumentar a força de modo a  alcançar o objetivo desejado.  Visto que estes setores principalmente o da direita não são a favor do Fora Bolsonaro e nem lutam pela democracia uma vez que não são contra a lei da fake News ou contra a Lava jato. Por isto esta frente deve ser criticada e combatida.

Sobre a organização dos futuros atos pelo Fora Bolsonaro foi criticada a tentativa de elementos como Guilherme Boulos e Valério Arcary  que querem legislar o que pode fazer em um ato publico e quais cores podem ser usadas  e o PCO não aceita esta postura e portanto levará as suas bandeiras e suas faixas.

Por fim criticado a postura de ataque a estatua inclusive a derrubada da estatua de Pedro Alvares Cabral   numa negação da formação do estado nacional brasileiro o que é inadimissivel pois seria negar o caráter ´progressivo da sociedade de classes no estado nacional brasileiro e que serve de preparação para a construção do estado socialista.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas