Primeira morte no RJ
Idosa tinha ainda diabetes e hipertensão mas continuou trabalhando na casa de patroa, que voltou da Itália com a pandemia
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ambulantes (1)
Sem uma rede de proteção efetiva, trabalhadores ficarão entre a cruz e a espada. Foto: Arquivo |

Uma senhora de 63 anos, empregada doméstica de uma mulher que contraiu o Covid-19 na Itália morreu nesta quinta feira, 19, tendo sido a primeira vítima fatal da pandemia no estado do Rio. A senhora, além da idade avançada, tinha também hipertensão e diabetes, os três principais fatores de risco que deveriam mantê-la afastada da patroa, porém continuou indo trabalhar normalmente, até precisar ser internada ao fim de sua jornada no dia 16, um dia após ter manifestado os sintomas do coronavírus (15). O último relatório divulgado pelo Ministério da Saúde aponta que até a noite de 19 de março, o Brasil tinha casos de coronavírus confirmado e 7 mortes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas