Saúde em colapso
Em uma coletiva, o Secretário de Saúde do RO disse que os leitos de UTI estão lotados
50875362906_532a15dbaa_k-1024x878
Imagem capturada no NIAID Integrated Research Facility (IRF) em Fort Detrick, Maryland. Crédito: NI | FOTO: Reprodução
50875362906_532a15dbaa_k-1024x878
Imagem capturada no NIAID Integrated Research Facility (IRF) em Fort Detrick, Maryland. Crédito: NI | FOTO: Reprodução

Em Rondônia, Estado governado pelo bolsonarista Coronal da PM Marcos Rocha, do partido PSL, decretou colapso no sistema de saúde do estado. Em uma coletiva, o Secretário de Saúde disse que os leitos de UTI estão lotados, que novos pacientes estão sendo transferidos para outros estados devido o governo não ter condições de atendê-los e que mesmo que a secretaria quisesse contratar mais médicos para atuar no combate a pandemia de Corona Vírus, não existiria estrutura para esses médicos trabalharem.

Ou seja, não existe mais espaço físico de estrutura para que o sistema de saúde do estado, mesmo em colapso e em uma pandemia, possa expandir os serviços de saúde e diminuir o sofrimento da população. Esse genocídio já era esperado tendo em vista que em Rondônia, a administração da crise sanitária tem sido uma cópia em nível estadual do governo do Amazonas e do governo Bolsonaro a nível nacional. Atualmente a taxa de morte pela infecção é de 132 mortes por 100 mil habitantes e a média nacional é de 110,2 mortes por 100 mil habitantes. Isso significa que em Rondônia tem aproximadamente 1/3 a mais de infectados levando em consideração a média nacional.

Para fazer demagogia e dizer que está cuidando da população, na última remeça de vacinação que chegou ao estado, foram enviadas apenas 36 mil doses da vacina, o que imunizará apenas 12.000 pessoas de um total de 1.749.000 habitantes do estado de RO. Isso é menos de 1% da população. Então, mesmo que de forma milagrosa, caiam vacinas do céu, o estado não tem e nem vai criar estrutura de hospitais e postos de saúde para vacinar em massa a população, vai ser uma vacinação lenta, a “conta-gotas”, como está sendo em todo o Brasil.

A situação do sistema de saúdo em RO é bem parecida com a do estado vizinho, Amazonas. Ambos têm um governador igualmente bolsonarista e que já teve outros governadores direitistas/golpistas que antecederam o atual. E a tendência é o sistema de colapso de agravar e acontecer uma tragédia contra a população como aconteceu no estado vizinho.

Em Rondônia, Estado governado pelo bolsonarista Coronal da PM Marcos Rocha, do partido PSL, decretou colapso no sistema de saúde do estado. Em uma coletiva, o Secretário de Saúde disse que os leitos de UTI estão lotados, que novos pacientes estão sendo transferidos para outros estados devido o governo não ter condições de atendê-los e que mesmo que a secretaria quisesse contratar mais médicos para atuar no combate a pandemia de Corona Vírus, não existiria estrutura para esses médicos trabalharem.

Ou seja, não existe mais espaço físico de estrutura para que o sistema de saúde do estado, mesmo em colapso e em uma pandemia, possa expandir os serviços de saúde e diminuir o sofrimento da população. Esse genocídio já era esperado tendo em vista que em Rondônia, a administração da crise sanitária tem sido uma cópia em nível estadual do governo do Amazonas e do governo Bolsonaro a nível nacional. Atualmente a taxa de morte pela infecção é de 132 mortes por 100 mil habitantes e a média nacional é de 110,2 mortes por 100 mil habitantes. Isso significa que em Rondônia tem aproximadamente 1/3 a mais de infectados levando em consideração a média nacional.

Para fazer demagogia e dizer que está cuidando da população, na última remeça de vacinação que chegou ao estado, foram enviadas apenas 36 mil doses da vacina, o que imunizará apenas 12.000 pessoas de um total de 1.749.000 habitantes do estado de RO. Isso é menos de 1% da população. Então, mesmo que de forma milagrosa, caiam vacinas do céu, o estado não tem e nem vai criar estrutura de hospitais e postos de saúde para vacinar em massa a população, vai ser uma vacinação lenta, a “conta-gotas”, como está sendo em todo o Brasil.

A situação do sistema de saúdo em RO é bem parecida com a do estado vizinho, Amazonas. Ambos têm um governador igualmente bolsonarista e que já teve outros governadores direitistas/golpistas que antecederam o atual. E a tendência é o sistema de colapso de agravar e acontecer uma tragédia contra a população como aconteceu no estado vizinho.

É preciso mobilizar a população contra o governo Marcos Rocha e lutar pelo Fora bolsonaro.

Relacionadas
Send this to a friend