Bolívia
Presidenta golpista e seu governo prestam homenagem aos militares da ditadura de René Barrientos Ortuño, que assassinaram o líder revolucionário Ernesto Che Guevara
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Jeanine Anez FFAA 4
Presidenta golpista da Bolívia, Jeanine Añez | Foto: reprodução

O governo golpista de Jeanine Añez, que se instalou no poder da Bolívia após o golpe de estado em novembro do ano passado, comemorou os 53 anos da morte de Ernesto Che Guevara no dia 9 de outubro, homenageando os militares que o prenderam e o executaram na comunidade de La Higuera.

Mais uma vez o governo ilegítimo da Bolívia demonstra sua servidão ao imperialismo e sua política fascista. Che era o homem mais procurado pela CIA, que temia que ele conseguisse realizar uma revolução em toda a América Latina e acabar com o domínio estadunidense na região. Fora isso, o próprio ditador boliviano René Barrientos Ortuño foi quem pediu que Che fosse imediatamente executado.

Sobre isso, o ex-agente da CIA que acabou desertando e indo viver em Cuba para fugir da perseguição dos EUA, disse: “não havia ninguém mais temido pela empresa (CIA) do que Che Guevara porque ele tinha a capacidade e o carisma necessários para dirigir a luta contra a repressão política das hierarquias tradicionais no poder nos países da América Latina.”.

O governo golpista da Bolívia tenta com isso apontar que irá se submeter ao imperialismo ainda mais e, inclusive, aumentar a repressão contra aqueles que se insurgirem contra a ditadura que se instaurou no país após a queda de Evo Morales.

Não à toa, a homenagem aos militares da ditadura que assassinaram um dos maiores heróis da história da América Latina aconteceu 9 dias antes das eleições Bolivianas.

É praticamente certeza que as eleições irão ser fraudadas de alguma maneira para que o MAS, partido de Evo, não chegue novamente no governo, já que seu candidato, Luis Arce, tem grandes chances de vencer já no primeiro turno. Surgiram denúncias, inclusive, de que a extrema direita estaria preparando atentados “falsos positivos” para antes, durante e depois do pleito, com o intuito de jogar a culpa no MAS e justificar sua retirada da corrida eleitoral.

Sobre tudo isso, Añez disse durante a homenagem aos assassinos de Che: “a lição que nós, bolivianos, demos ao mundo, com a derrota e a norte de “Che” Guevara na Bolívia, é que a ditadura comunista aqui não tem passagem, nem a comunista, nem a fascista, nem a populista.”. O “populismo” ao qual Añez se refere é a política do MAS, enquanto o “fascismo” está ai somente para fazer demagogia, já que ela mesma é uma fascista.

Outro que prestou homenagens aos militares da ditadura foi o ministro da defesa boliviano Fernando López Julio, que ameaçou a Argentina, a Venezuela e Cuba, dizendo que esses países nunca conseguirão ser vitoriosos na Bolivia. Essa fala também não é despretensiosa e aponta aquilo que este diário vem levantando há muito tempo, que a direita que tomou controle da América Latina com os golpes de estado pretende invadir a Venezuela.

O país, inclusive, não tem nada a ver com a história de Che. Poderia ser dizer que a Argentina é o país onde nasceu Ernesto Guevara, enquanto Cuba é o país em que o guerrilheiro conseguiu fazer a revolução, mas, o que dizer da Venezuela?

Citar a Argentina também é um ataque ao MAS, já que Evo Morales reside exilado nesse país agora.

Porém, diante de tudo o que foi dito pelos direitistas na Bolívia, devemos ficar com as últimas palavras de Che Guevara, segundo seu próprio Carrasco, Mario Terán: “você só vai matar um homem!”. O homem, Che, morreu. Mas a revolução e a força da classe operária, junto de todos os oprimidos, não. E é isso o que temem os direitistas que tomaram o poder na Bolívia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas