Não recuar para os fascistas
A população negra deve intensificar a mobilização e não cair na política de apaziguamento da situação que favorece a direita que poderá atacar os negros livres da pressão popular
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
negro eua
Homem negro é torturado por policiais com sacola na cabeça e morre nos EUA | Foto: reprodução

Na tarde do último domingo o direitista Fernando Holiday (Patriota) usou sua conta no twitter para mais uma vez atacar a luta do povo negro que é massacrado sistematicamente. No vídeo, beirando ao surto, o vereador fala do recente acontecimento em que dois policiais foram baleados nos EUA por um homem negro, dizendo entre outras aberrações que os negros norte americanos atacarem a polícia que os mata seria se igualar à Ku Klux Klan.

Holiday, apesar de ser negro, se manifestou ainda no domingo, reforçando seu caráter de inimigo da luta do povo negros, chamando os negros norte americanos que lutam contra a polícia até mesmo de racistas, dentre outras coisas disse:

é muito parecido com o que a Ku Klux Klan fazia sim em relação aos negros, atacando eles somente por conta da cor da pele e agora estão atacando pessoas brancas somente por elas serem brancas mesmo sem elas terem feito nada. Policiais estão sendo atacados sem terem feito absolutamente nada”

Esta colocação além de absurda é covarde ao dizer que as pessoas brancas e a polícia são atacadas sem terem feito nada, ainda mais comparando com um inimigo histórico do povo negro como é a Ku Klux Klan. Os negros são mortos pela polícia e pela direita branca todos os dias, e das formas mais cruéis possíveis, toda a reação da população negra contra aqueles que os querem exterminar é absolutamente legítima e quem se coloca ao lado dos inimigos dos negros deve ter o mesmo tratamento.

Os EUA vivem alguns meses uma revolta popular do povo negro que tem ido as ruas contra a ação da polícia fascista que tortura e mata negros indiscriminadamente no país, e exigem dentre outras coisas o fim da polícia. Dentre os casos alguns são extremamente revoltantes como policiais que mataram uma mulher negra com diversos tiros pelas costas, o enforcamento de um homem negro até a morte, a asfixia de um negro que foi torturado por policias na rua, sem roupas e com um saco amarrado na cabeça.

Estes acontecimentos estão diretamente relacionados com o avanço da extrema-direita contra a população pobre e de maioria negra, seja nos EUA ou em outros países controlados pelos capitalistas que são os responsáveis pelas condições cada vez mais degradantes da classe trabalhadora no mundo todo. Logo, o que se vê acontecendo nos EUA é resultado da luta de classes entre a burguesia e os trabalhadores, que encontram no povo negro um de seus pontos mais sensíveis.

O acontecimento do domingo (13) também se relaciona com isto, quando um homem negro atirou contra dois policiais em uma viatura. Uma reação natural diante e toda a destruição que é promovida pela polícia contra os negros, isto não quer dizer que o ideal é que negros individualmente busquem uma espécie de vingança matando policiais, mas sim que esta reação é esperada diante das circunstâncias.

A solução no entanto não se pode perder de vista, é a luta coletiva da classe trabalhadora contra seus inimigos, pela força se preciso, mas coletivamente e tendo métodos que visem um objetivo concreto para o avanço desta luta, como ocupar as ruas até o fim da polícia, reagindo às ofensivas fascistas à altura.

Por outro lado, ataque contra os policiais em Los Angeles no domingo fez com que algumas figuras, além do peixe pequeno Holiday, revelassem seu caráter direitista em apoio à polícia e condenando uma reação popular contra um dos inimigos do povo como é a PM. Biden, por exemplo, que faz demagogia com os negros em sua campanha eleitoral, junto com Trump declarou apoio à polícia fascista, escancarando a falta de compromisso com o povo negro.

A população negra não deve se deixar levar por esta política de tentativa de apaziguamento da situação, o que só favorece a direita na medida em que poderá voltar a fazer o que sempre fez contra os negros livremente, sem uma pressão popular para fazer os fascistas recuarem. É preciso intensificar o combate à PM, continuar nas ruas exigindo o fim deste inimigo dos trabalhadores e do povo negro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas