Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
SAO PAULO, SP, BRASIL, 13-03-2015: Manifestantes pedem reformas políticas em ato em defesa da Petrobrás realizado pela CUt e outtras organizações na avenida Paulista. (foto de Jefferson Coppola)
|

Hoje é dia de tomar a Av. Paulista contra o governo ilegítimo e golpista de Jair Bolsonaro. A CUT e a Frente Brasil Popular fizeram um chamado para o ato em frente ao MASP, às 17h. A pauta que motivou o chamamento do ato é opor-se à chamada “reforma da Previdência” desse governo golpista da direita, uma “reforma” que consiste em um assalto trilionário contra milhões de trabalhadores, que terão que trabalhar por mais tempo para se aposentar com menos dinheiro no final da vida. Uma piora das condições de vida de quase toda a população em benefício de alguns especuladores capitalistas.

O governo liberou mais de R$1 bilhão em emendas parlamentares para conseguir votos por sua “reforma”. Além disso, ninguém sabe que tipo de negociações ocorreu nos bastidores. Para impedir os ataques de governo aos trabalhadores e revertê-los, é preciso impor uma grande derrota ao governo e à direita golpista. Para isso, os trabalhadores devem recorrer a métodos de luta próprios da classe trabalhadora, que devem ir necessariamente além de uma mera oposição parlamentar, com protestos de massa e greves.

Os atos também não devem se limitar a reivindicações parciais. O governo da direita golpista está preparando uma sequência interminável de ataques às condições de vida de milhões de pessoas. A reforma da Previdência e os cortes de gastos na educação superior pública são só dois exemplos entre uma infinidade de outros ataques. O movimento de oposição nas ruas ao governo deve se reorganizar em torno de reivindicações mais gerais que reúnam de uma vez a oposição a todas essas medidas e apresenta uma perspectiva de alternativa à direita golpista. Sob pena de ficar desnorteado diante de uma série de derrotas parciais frente aos ataques direitistas.

As palavras de ordem que sintetizam a oposição a todas as medidas da direita golpista e coloca uma alternativa para o país são, hoje, o Fora Bolsonaro! e Liberdade para Lula! É preciso levar essa política mais geral para cada ato em torno de reivindicações parciais, como no ato de hoje contra o roubo das aposentadorias na Av. Paulista. Fora Bolsonaro! Liberdade para Lula!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas