Ataques criminosos
Nesta terça feira (20), segundo a mídia palestina, helicópteros do exercito israelense atacaram e provocaram diversas explosões em vários pontos da cidade de Khan Yunis.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
1032012_xl
Bombardeio de sabado (17) na faixa de gaza, similar ao dessa terça (20) | Foto: AFP

Nesta terça feira (20), segundo a mídia palestina, helicópteros do exercito israelense atacaram e provocaram diversas explosões em vários pontos da cidade de Khan Yunis, no sul da faixa de gaza. O exercito israelense, veiculo politico do imperialismo no oriente médio, diz ter bombardeado varias instalações do HAMAS(Movimento de Resistencia Islâmica da palestina) em resposta a um míssil vindo dos territórios ocupados.

A mídia israelense informou que o sistema de defesa contra mísseis, chamado de Iron Dome (Domo de ferro), havia interceptado e derrubado um projétil lançado de Gaza depois que os militares israelenses anunciaram a descoberta de um túnel na fronteira que foi escavado no enclave palestino e penetrando uma dúzia de metros nos territórios palestinos ocupados. Similarmente, outro bombardeio ocorreu, com iniciativa de Israel, neste sabado (17), a um posto de observação do Hamas na costa palestina em gaza.

As novas agressões israelenses coincidem com os protestos registrados tanto em Gaza quanto na Cisjordânia, regiões ocupadas pelo estado Sionista, contra os recentes acordos para normalizar as relações de algumas monarquias árabes, como Bahrein e os Emirados Árabes Unidos (Emirados Árabes Unidos) com o regime israelense. O HAMAS descarta esses acordos como “uma punhalada nas costas” ao povo palestino, por outro lado, deixaram claro que essa traição não afetará a luta contra a ocupação israelense.

A Faixa de Gaza é a região com maior densidade demográfica do mundo e proporcionalmente a mais pobre do planeta, isso tudo causado pelo bloqueio sistemático dos israelenses que impede inclusive a entrada de ajuda humanitária, comida, remédios e água, além dos bombardeios e todos os tipos de ataques militares.

Praticamente todos os dias há esse tipo de ataque de Israel contra o território palestino, é uma guerra unilateral promovida pelos israelenses. A cidade de Khan Yunis já sofreu vários ataques, com um dos mais importantes ocorrendo durante a crise de Suez, um evento complexo que consistiu na tentativa dos países imperialistas da década de 50 de retomar controle do canal de Suez. O chamado Massacre de Khan Yunis, que viu soldados israelenses atirando abertamente em mais de 200 palestinos desarmados aconteceu em 3 de novembro de 1956, durante o ataque deliberado do estado de Israel, com suporte de forças imperialistas como o estados unidos e Inglaterra, contra o Egito.

A única resolução plausível do problema da Palestina é a retirada das forças fascistas do estado de Israel, para que o território volte às fronteiras anteriores a 1948, sendo um país único para judeus e muçulmanos, para israelenses e palestinos, sem interferência do imperialismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas