Aviso aos israelenses
Em comunicado emitido nesse domingo, 27, o Movimento de Resistência Islâmica Palestina (HAMAS) disse que não tem pressa destruirá Israel se Gaza for atacada.
HAMAS
Movimento de Resistência Islâmica Palestina (HAMAS) | Reprodução
HAMAS
Movimento de Resistência Islâmica Palestina (HAMAS) | Reprodução

Em comunicado emitido nesse domingo, 27, o Movimento de Resistência Islâmica Palestina (Hamas) disse que não tem pressa em entrar em conflito com o regime de Israel, mas irá destruí-lo se atacar Gaza.

“Não temos pressa em lutar, mas se o inimigo pensar em atacar os palestinos na Faixa de Gaza ou derramar o sangue de nosso povo, eles sofrerão uma grande derrota”, diz o comunicado.

Em comemoração ao aniversário da Batalha de Al-Furqan, conhecida pelos israelenses como Operação Chumbo Fundido (2008-2009), que começou em 27 de dezembro de 2008 com ataques do exército israelense à sitiada Faixa de Gaza, configurou-se como um dos ataques mais sangrentos de Israel na região, o Hamas destacou que a resistência armada é a única forma de libertar os territórios palestinos da ocupação israelense. À época, os bombardeios israelenses deixaram mais de 1.400 palestinos mortos, a maioria civis – destruindo mais de 4.100 casas em Gaza.

Criado no enclave costeiro palestino, o movimento de resistência palestino reiterou que não há futuro para um estado israelense em terras palestinas. Ademais, afirmou que os grupos de resistência palestina não deixarão de lutar pela liberdade dos palestinos em territórios ocupados pelos israelenses. Ele alertou que seus combatentes estão ainda mais preparados do que antes para travar uma guerra contra o regime israelense e continuam comprometidos com a libertação dos prisioneiros palestinos presos por Israel.

Relacionadas
Send this to a friend