Menu da Rede

Anterior
Próximo

Brejnevismo

Há 55 anos, Leonid Brejnev chegava à secretaria geral do PCUS

Em 8 de abril de 1966, há 55 anos, Leonid Ilitch Brejnev alterava o nome do seu cargo para Secretário-Geral do PCUS, primeira pessoa a usar este nome após Stalin.

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Berlim, VII congresso do partido SED, dia 2 18/04/1967 – Foto: Friedrich Gahlbeck

Publicidade

Em 8 de abril de 1966, há 55 anos, Leonid Ilitch Brejnev alterava o nome do seu cargo para Secretário-Geral do Partido Comunista da União Soviética (PCUS), primeira pessoa a usar este nome após Stalin. Assumindo o poder através de uma troika que depôs o primeiro ministro Nikita Khrushchov em 14 de outubro de 1964, futuramente ele também assumiria um segundo cargo do triunvirato.

Nascido na Ucrânia em 19 de dezembro de 1906, Brejnev era filho de um metalúrgico russo, fazendo parte da primeira geração que não conheceu propriamente o período anterior à Revolução Russa de 1917, prestando o serviço militar obrigatório entre 1935 e 1936. Tendo progredido rapidamente na burocracia Estatal, a sua escalada foi iniciado no cargo de comissário político, quando Brejnev ingressa no PCUS Josef Stalin já estava como secretário geral, muito da ascensão da rápida ascensão Brejnev dar-se pela vacância nos postos causada pelo Grande Expurgo de 1937-1939, muitos dos sobreviventes alcançaram promoções .

O ponto pouco esclarecido é que toda burocracia soviética após Stalin era Stalinista, embora muitos desses burocratas não o proclamavam abertamente. Mesmo com a morte de Stalin o papel político da burocracia soviética de contenção dos trabalhadores se manteve. Curiosamente repetia-se em 1964, o fenômeno de 1953 e de 1924, a tomada de poder no PCUS por uma troika da burocracia.

Isso não implica que toda a burocracia soviética era ideologicamente stalinista, mas que a burocracia continuou a seguir a política de Stalin de utilizar o aparato Estatal para conter os trabalhadores. Neste sentido a burocracia soviética não mudou nada no período desde Stálin a Gorbatchov

Brejnev era considerado uma pessoa mais ligada ideologicamente a Stálin, era sua a frase “Não devemos encobrir os erros, nem tampouco omitir os méritos. Portanto, respeitemos Stálin”. Decorrência dessa ideologia e política implementadas seu governo foi considerado uma espécie de “re-stalinização” após a “desestabilização” do período Khrushchov. Representando uma política mais “linha dura” contrapondo a pequena abertura pseudodemocrática de Khrushchov.

Brejnev também criou uma doutrina, chamada de Teoria da Soberania Limitada, ou simplesmente brejnevismo, com diversas teses e teorias geopolíticas usadas para justificar ações internacionais da burocracia soviética. Apesar de invocar a paz na Terra, a doutrina foi utilizada, via de regra, para sufocar revoluções.

Brejnev faleceu em Moscou na madrugada de 9 e 10 de novembro de 1982, de overdose de medicamentos. Episódio que não foi bem esclarecido pelo governo sucessor, levantando diversos rumores sobre possíveis conspirações e atentado.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

Atos vermelhos demais apavoram a burguesia - Jornal das 5 nº 182 - 21/06/21

10 Visualizações 13 minutos Atrás

Watch Now

Send this to a friend