Especulação financeira
Paulo Guedes, o ministro vampiro de Bolsonaro, afirmou em depoimento à PF que deu prejuízo só em “alguns negócios”.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Paulo-Guedes - Fundos de pensão
Paulo Guedes, o ministro que chama servidores parasitas. | Foto por: reprodução.

O atual ministro da economia do governo Bolsonaro, o banqueiro e especulador Paulo Guedes, confirmou em depoimento à Polícia Federal que deu prejuízo a fundos de pensão do qual suas empresas eram gestoras.

Guedes, conforme consta no depoimento, afirmou que “haveria dado lucro a todos os fundos de pensão e investidores e que apenas nos negócios com a BR Educacional e a HSM, haveria dado prejuízo”, segundo ele.

No início do ano Guedes, seu assessor Esteves Colnago e outras 28 pessoas viraram réus na justiça, respondendo a acusação do Ministério Público Federal (MPF) como responsáveis por prejuízos na gestão dos fundos de pensão Petros (Petrobrás), Funcef (Caixa Econômica Federal), Previ (Banco do Brasil) e Valia (Vale). Entre as acusações estão investimentos na empresa Sete Brasil ignorando os riscos dos investimentos, diretrizes do Conselho Monetário Nacional, do mercado financeiro e dos próprios regimentos dos fundos, além da falta de estudos de viabilidade financeira sobres os investimentos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas