Internacional
O Grupo de Puebla exigiu o fim do bloqueiro imposto à Venezuela pelos Estados Unidos e denunciou a política de golpes de Estado na América Latina.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Grupo_de_puebla_2(1)
Grupo de Puebla logotipo. | Reprodução.

Em declaração, o Grupo de Puebla reconheceu as eleições parlamentares na Venezuela como legítimas e destacou que a saída para a crise venezuelana passa pelo fim do bloqueio imposto ao país sul-americano pelo governo dos Estados Unidos.

“Apostar em golpes de Estado, disfarçados ou não, a partir da atual desestabilização do atual regime, desafiando a Constituição venezuelana, agrava a situação nesse país, aumenta o sofrimento de seu povo e provoca desestabilização em toda nossa região, com perdas significativas para a integração regional. Lamentavelmente, alguns governos da América do Sul, obedecendo as ordens da extrema-direita norte-americana, optaram por apostar na violência através de embargos, bloqueios comerciais e inclusive apoiaram anúncios intimidatórios de intervenções militares”.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas