Menu da Rede

Adquira o Jornal Causa Operária desta semana

Atos no dia da Independência

Grito dos Excluídos reúne manifestantes em todo o País

Tradicional marcha realizada na sequência dos desfiles militares em comemoração à Independência foi menor mas marcada pelo repúdio ao governo golpista

Militantes do PCO participaram do ato ocorrido nas principais cidades brasileiras – Foto: Arquivo/Causa Operária

Publicidade

Diversos são atos são realizados desde a manhã desta segunda-feira (7) como parte da programação da 26ª edição do Grito dos Excluídos, que tem como lema “Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação!”. A programação inclui manifestações em cidades de pelo menos 18 estados e no Distrito Federal.

Em São Paulo, houve manifestação na Praça Oswaldo Cruz, na Avenida Paulista, com o lema “Fora, Bolsonaro! Queremos Trabalho, Terra, Teto e Pão!”. O ato foi iniciado com fala do Pastor Ariovaldo Ramos, que apontou para o que chamou de “irresponsabilidade de um Estado omisso” ao contestar a postura de autoridades públicas em relação à pandemia.

No Rio de Janeiro, o Grito dos Excluídos teve uma edição especial da “Marmita solidária”, com distribuição de 550 refeições na capital e no sul fluminense. Os alimentos são produzidos em assentamentos organizados pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e a feijoada popular foi preparada com base na safra agroecológica do assentamento PDS Osvaldo de Oliveira.

Ação semelhante à do Rio foi promovida em Curitiba, com o Sindipetro e o MST distribuindo 2 mil marmitas nos bairros de Vila Formosa, Portelinha, Jardim Santos Andrade e Praça Tiradentes. Até quarta-feira (9), devem ser entregues 5 mil refeições na capital paranaense.

Em Recife, o ato presencial contou com uma homenagem a Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia (MT) morto em 8 de agosto.

Uma performance relacionada ao lema #VidasNegrasImportam foi representada por Lidi Leão e Daniel Pereira, com maquiagem de José Regino, no ato realizado em Brasília (DF). Instalações também alertaram para o sucateamento do setor da cultural no Brasil, com manifestações de apoio aos profissionais da saúde.

Em Fortaleza, a manifestação aconteceu no Aterro da Praia de Iracema e contou com homenagem aos mortos pela pandemia de covid-19.

Personalidades também se manifestaram nas redes sociais em apoio à mobilização. “O Brasil, governado por um presidente que bate continência pra bandeira dos EUA e tem como lema ‘Brasil e EUA acima de tudo’, infelizmente não tem nada a comemorar no Dia da Independência. Hoje não é dia de festa, é dia de luta. #gritodosexcluídos #ForaBolsonaro“, postou, em seu perfil no Twitter, o ex-senador Lindbergh Farias.

“Vamos todos gritar contra o feminicídio, o racismo e a LGBTfobia. Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto, participação e respeito aos direitos humanos”, escreveu o deputado distrital (Psol-DF) Paulo Félix.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

NA COTV

Marighella e Lamarca e a resistência ao regime militar - Parte 2 - Universidade Marxista nº 421

106 Visualizações 101 minutos Atrás

Watch Now

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.