Movimento operário dos EUA
Trabalhadores dos EUA organizam um primeiro de maio com greves contra gigantes do setor de entregas e do varejo, como Amazon, Whole Foods, Instacart e Target
The Amazon Books store is seen in the Time Warner Center at Columbus Circle in New York City, New York, U.S., May 25, 2017. REUTERS/Shannon Stapleton
Foto: REUTERS/Shannon Stapleton |
The Amazon Books store is seen in the Time Warner Center at Columbus Circle in New York City, New York, U.S., May 25, 2017. REUTERS/Shannon Stapleton
Foto: REUTERS/Shannon Stapleton |

Da redação –Support essential workers! Don’t cross the picket line!” (Apoie os trabalhadores dos setores essenciais, não ultrapasse a linha do piquete!) essa é a frase que vem circulando nas redes sociais dos Estados Unidos há alguns dias. Os trabalhadores de empresas como a Amazon, Whole Foods, Instacart e a Target devem realizar greves hoje, 1º de maio, dia internacional da luta dos trabalhadores.

Algumas greves já haviam acontecido, mas de maneira pouco organizada. Agora, os tralhadores das diversas empresas se juntam para realizar uma greve de maneira unitária.

Relacionadas
Send this to a friend