HAMBURGUER_1
SHARE
COMANDO DE GREVE

Nordeste saiu às ruas pelo fora Bolsonaro

Contra as privatizações!

Greve metroviarios do DF

O TRT nega, pressionado pela mobilização operária, um segundo pedido do Metrô DF para reprimir a greve dos metroviários. A mobilização deve se radicalizar.

Todos os trens devem parar! Todo apoio a greve dos metroviários do DF! – Foto: Reprodução

Publicidade

Para tentar conter a greve dos metroviários no Distrito Federal, o Metrô-DF se esforça para aumentar as imposições ditatoriais sobre os trabalhadores. Entretanto, o pedido para aumentar o número mínimo da circulação de trens foi negado pelo TRT. A mobilização dos trabalhadores é parte essencial na luta contra a privatização do Metrô e pela defesa de todos os patrimônios públicos dos trabalhadores.

No dia 16 de Abril, três dias antes da greve dos metroviários no DF, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que os funcionários devem garantir, mesmo que em greve, o funcionamento de 60% dos trens no horário de pico, e 40% dos trens no restante do dia. A decisão representa uma perseguição criminosa ao direito de greve dos trabalhadores, porém, mesmo assim, o Metrô-DF já requisitou 2 vezes a revisão dos números, exigindo o aumento dos percentuais. Nesta quinta-feira, pressionado pela mobilização operária, o desembargador Brasilino Santos Ramos, do TRT-10, negou o pedido.

Até a data desta edição, os trabalhadores estão em seu 7° dia de greve devido à recusa da empresa em garantir no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) benefícios econômicos e sociais conquistados com muita luta desde 2019. O governo propõe que os trabalhadores percam direitos históricos como o ticket de alimentação e o plano de saúde, além disso, a empresa também planeja a Previdência dos funcionários, como denunciou a diretora de administração do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (SindMetrô), Renata Campos.

A categoria pretende, ao contrário da empresa, acionar o TRT para tentar reduzir o percentual de funcionamento obrigatório de 60% nos horários de pico para 30% do quadro funcional. Mesmo assim, para a vitória da greve e dos trabalhadores, será necessário uma luta radical contra as instituições golpistas e seu programa neoliberal.

Todos os ataques, somados à intransigência do governo em retirar os direitos dos trabalhadores são, precisamente, uma política para preparar a privatização do Metrô, assim como de outras estatais. Recentemente, no DF, o governador Ibaneis entregou diversos patrimônios públicos, entre eles,  a CEB (Companhia Energética de Brasília), uma das empresas mais lucrativas da cidade, pela metade do seu valor de mercado. O Metrô do DF e a Companhia de Saneamento Ambiental (CAESB) já foram anunciados a abertura do capital.

O projeto dos golpistas não é apenas economizar em algumas negociações com o sindicato, e sim, destruir tudo que é público para beneficiar um punhado de capitalistas às custas dos trabalhadores. A retirada dos direitos dos trabalhadores do Metrô faz parte dessa ofensiva genocida dos golpistas.

Por isso, os metroviários do DF, em conjunto com outras categorias de trabalhadores públicos do DF, também alvejados por Ibaneis e seus aliados, devem radicalizar o movimento na luta por uma ampla mobilização contra mais este ataque. Todos os trens devem ser paralisados, e os esforços devem ser para organizar uma greve geral e operária contra Bolsonaro, Ibaneis e todos os golpistas!

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.