Greve geral exige renúncia de Lenin Moreno no Equador

WhatsApp-Image-2019-02-13-at-21.00.452

Na última quarta-feira, 13, uma paralisação nacional contra o governo neoliberal de Lenin Moreno levou a diversos bloqueios de estradas nas províncias de Los Ríos, Guayas, El Oro, Manabí, Esmeraldas, Pichincha e Santo Domingo no Equador.

Uma manifestação foi realizada em Quito, capital do país, ocupando as principais vias da cidade. A passeata protestou contra a privatização da Corporação Nacional de Telefonia e se dirigiu ao Palácio do Governo, sitiado pelas forças policiais. O objetivo dos organizadores da jornada nacional de protestos era exigir a renúncia do presidente Lenin Moreno por ter entregado o país à direita.

Segundo os organizadores, a paralisação foi um sucesso já que mobilizou milhares de trabalhadores em todo o país.

Este slideshow necessita de JavaScript.