Por tempo indeterminado
Greve foi decretada na noite dessa terça-feira (10)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Centro de Tratamento de Encomendas dos Correios em Benfica, zona norte da cidade, durante a greve decretada após assembléia geral dos trabalhadores (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Trabalhadores dos Correios entraram em greve geral. Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil |

Da redação – A greve dos trabalhadores dos Correios, decretada na noite de ontem (10), já teve a adesão dos sindicatos de 20 estados e do Distrito Federal, até às 13h desta quarta-feira.

Todos os 36 sindicatos da categoria paralisaram as atividades dos trabalhadores, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect).

As principais reivindicações dos trabalhadores ecetistas são a reposição da inflação e a volta dos pais e mães dos funcionários para o plano de saúde. No entanto, destaca-se o caráter da greve contra a privatização dos Correios e pelo Fora Bolsonaro, aprovado no cronograma da Fentect.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas