Mobilização
Categoria paralisou as atividade e greve pressionou a direita para atender a suas reivindicações
SÃO PAULO,SP, 15.03.2017 - GREVE-SP- Ponto de ônibus lotado na Avenida Jabaquara, em São Paulo (SP), na manhã desta quarta-feira (15), durante paralisação de motoristas e cobradores de ônibus. A categoria aderiu ao Dia Nacional de Mobilização contra a reforma da previdência e reforma trabalhista. (Foto: Danilo Fernandes/Brazil Photo Press/Folhapress)
Maior parte da categoria entrou em paralisação | Foto: reprodução
SÃO PAULO,SP, 15.03.2017 - GREVE-SP- Ponto de ônibus lotado na Avenida Jabaquara, em São Paulo (SP), na manhã desta quarta-feira (15), durante paralisação de motoristas e cobradores de ônibus. A categoria aderiu ao Dia Nacional de Mobilização contra a reforma da previdência e reforma trabalhista. (Foto: Danilo Fernandes/Brazil Photo Press/Folhapress)
Maior parte da categoria entrou em paralisação | Foto: reprodução

O Sindicato dos Rodoviários da grande Recife, que deflagou a greve na terça (22) contra a função dupla de motorista/cobrador, anunciou o encerramento da greve até a próxima segunda (28/12), quando ocorre julgamento no Tribunal Regional do Trabalho (TRT)-6.

A greve contou com grande participação da categoria e não obedeceu a ditadura do judiciário que disse que 70% da frota deveria estar em funcionamento.

Relacionadas
Send this to a friend