Siga o DCO nas redes sociais

Grávidas ficam na fila até a hora do parto

Funcionários do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), na Encruzilhada, em Recife, deram início a uma paralisação de 24 horas, com início na manhã desta quarta-feira (21), em protesto à superlotação, falta de leitos e falta de condições de trabalho para o atendimento das grávidas.

Grávidas ficam na fila até a hora do parto 1

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram grávidas sentadas em poltronas enquanto aguardam a hora de dar a luz.

Pedro Henrique Sobral, responsável pela assessoria de comunicação do Sindicato dos Servidores da Universidade de Pernambuco (UPE), instituição de ensino responsável pela coordenação das atividades no ambulatório e na maternidade, disse que a paralisação teve adesão de diversas categorias, menos dos médicos. Disse também acreditar que “30% dos serviços funcionaram nesta quarta”.

Segundo dados do Conselho Federal de Medicina, nos últimos cinco anos, Pernambuco fechou 136 leitos de obstetrícia.