Grande ato em defesa de Lula mostrou disposição para a mobilização

Lula

No início de abril, a direita golpista conseguiu colocar Lula na cadeia. Mesmo sem ter nenhuma prova contra o ex-presidente, os golpistas aceleraram ao máximo sua condenação – afinal, 2018 é ano de eleição.

A prisão de Lula, no entanto, não gerou o resultado que a burguesia buscava. O ex-presidente cresceu ainda mais nas pesquisas de intenção de voto e a crise do regime político se agravou ainda mais, principalmente após a greve dos caminhoneiros. As tentativas de emplacar Ciro Gomes como substituto de Lula fracassaram. Nessa semana, o registro formal da candidatura de Lula no TSE enfraqueceu ainda mais o plano B.

O registro da candidatura de Lula, embora não seja definitivo, pois a direita tentará impugnar o ex-presidente a todo custo, só foi possível por causa da mobilização popular contra o golpe. As diversas manifestações de revolta contra o golpe de Estado e contra o “plano B” foram indispensáveis para que o registro fosse feito.

A mobilização contra o golpe e pela liberdade de Lula encontrou, nessa quarta-feira, mais um ponto alto da luta dos trabalhadores: um grande ato em Brasília em apoio ao ex-presidente. No ato, que contou com milhares de pessoas, ficou clara a disposição dos trabalhadores de lutar contra o golpe e contra o “plano B”.

A única forma de derrotar o golpe é a mobilização revolucionária dos trabalhadores. A disposição dos manifestantes que estavam no ato dessa semana precisa se traduzir no fortalecimento dos comitês de luta contra o golpe – é hora de organizar a revolta popular contra o golpe de Estado. Liberdade para Lula! Lula ou nada!