Equador
Governo golpista de Lenin Moreno, atendendo a política neoliberal genocida, promove cortes orçamentários massivos deixando prefeituras na miséria.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Protesto - Equador 2
Protesto em Santo Domingo de los Tsáchilas. | Foto por: reprodução.

Movimentos sociais, camponeses e até governos locais realizaram protestos por todo o país nesta quarta (16) contra as medidas econômicas do governo de Lenin Moreno, denunciando o não pagamento de dívidas, reduções e cortes orçamentários, justamente quando os recursos são mais necessários por conta da pandemia da COVID-19.

Prefeitos de diversas cidades do interior protestaram pela falta de repasse de recursos, denunciando que obras públicas essenciais tiveram que ser interrompidas pelo não cumprimento dos compromissos do governo federal.

Cerca de 290 prefeitos afirmam que os cortes chegam a 691 milhões de dólares equatorianos com débitos que tem origem em 2015, impedindo por exemplo, que governos locais paguem o décimo terceiro de seus funcionários.

 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas