A ordem é vender tudo rápido!
Ministro da infraestrutura diz que governo vai “vender muito” mesmo com a grave crise econômica que está quebrando todo o setor da aviação comercial
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Tarcísio de freitas - 1
Tarcísio de Freitas, ministro da infraestrutura. Imagem: reprodução. | Imagem: reprodução.

O ministro da infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que planeja privatizar 43 aeroportos o quanto antes. Em conferência pela internet, promovida pelo banco Santander na última sexta, o ministro afirmou que o desejo do governo é fazer as privatizações ainda esse ano, porém, a atual expectativa é que os leilões só ocorram a partir de março de 2021, a pedido dos próprios investidores, por conta do impacto econômico da pandemia da Covid-19, disse.

Fazendo coro à fala do ministro do meio ambiente Ricardo Salles, em vídeo da reunião ministerial divulgado na última sexta (22), Tarcísio de Freitas, disse ainda “Vamos construir essa agenda e verificar que pontos da legislação podem ser alterados para trazer alívio ao setor privado” e ainda:

“Vamos vender e vamos vender muito, vamos vender os 43 aeroportos. Por uma questão de ousadia, uma vez que todo mundo está tirando aeroporto da praça”

“O setor vai retomar…Talvez seja setor mais atingido, mas vamos vir com protocolos de segurança e aos poucos o movimento será retomado”

As falas do ministro mostram que os planos econômicos do governo Bolsonaro, não só visam, entregar o patrimônio nacional aos capitalistas internacionais, como também não é baseado na realidade econômica, principalmente no setor aéreo, o qual, cfe o próprio ministro afirmou, está paralisado com empresas falindo e sendo estatizadas por todo o mundo.

Vale lembrar ainda o caso do primeiro aeroporto a privatizado no país, o Aeroporto Governador Aluízio Alves em São Gonçalo do Amarante-RN, em 2011 e que foi devolvido pela empresa Inframerica no começo de março, devido à redução de passageiros por conta da crise econômica dos últimos anos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas