Governo “socialista”-tucano implanta MMR no interior

alckmin-e-frança (1)

A nova estrtégia do governo “socialista”-tucano de Marcio França (PSB), é o Método de Melhoria de Resultados(MMR), da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

Em 2017, a Secretaria da Educação implantou o programa em 1.082 escolas estaduais, de 13 diretorias de ensino da cidade de São Paulo.

Agora chegou no interior do Estado, os gestores mostram como se fosse algum bom para os professores, mas como “gato escaldado tem medo de água fria”, sabe-se que é mais cobrança e menos salários.

Sob o disfarce de debater melhorias, sem que o Estado mexa em nada do fundamental da atual estrutura falida do ensino, sem reajustar os salários miseráveis dos professores, sem aumentar os investimentos nas escolas, sem reduzir o número de alunos por sala de aula etc. O objetivo é culpabilizar ainda mais os professores sobre a defasagem dos alunos e aumentar o trabalho dos docentes e tornar o ensino ainda mais técnico.

O projeto visa criar condições para avançar em direção à “privatização do ensino”, pois conta com empresas, empresários e organizações da “sociedade civil” dominadas por capitalistas. Foi aplicado em uma experiência-piloto foi realizada em 2016, em 77 escolas da região leste de São Paulo.
Diante dessa situação, é necessária uma grande mobilização da categoria para colocar em xeque o golpe e todos os golpistas que querem destruir o ensino público e desmascarar o “novo” governo, que quer tentar ludibriar a população que teria alguma diferença fundamental em relação ao governo fascista e inimigo da Educação do PSDB, integrado pelos “socialistas” há anos.