Proteção aos monopólios
A ideia é garantir o mercado para o imperialismo, ao custo de vidas humanas. Com as crises, manter os lucros fica mais difícil, e os governos atuam para garantir que lucrem mais.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
4032607795_cdb80e65c2_e (1)
Ilustração | Foto: Soldados Santos

O jornal Deutsche WelleS(DW) traz matéria que diz que a Anvisa autorizou mais uma empresa a fazer testes da fase 3 com vacinas para a covid-19 no país. Esta fase é a última e decisiva para a aprovação. São milhares de voluntários a receber a vacina. Se der certo, poderá ser aprovada para uso. O laboratório Janssen da Johnson & Johnson foi o favorecido desta vez. 

Em 02 de junho foi autorizado o primeiro programa de testes para covid-19 pela empresa AstraZeneca e universidade de Oxford da Inglaterra.

Em 3 de julho a Anvisa autorizou a chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantã de São Paulo, a fazer os testes, que prevê a transferência de tecnologia.

Em 21 de julho foram autorizados os testes para a parceria entre a BioNtech alemã e a Pfizer dos EUA.

Como o Brasil se tornou o segundo em número de infecções e mortes, com 3,3 milhões de infectados, mais de 108 mil mortos e com a taxa de infecção  ainda em alta, acabou sendo o laboratório de testes de vacinas em desenvolvimento. É o que diz a matéria.

O que temos agora é mais uma empresa usando o povo como cobaia para testes de vacinas, que serão comercializadas com preço altíssimo evidentemente, aumentando ainda mais o lucro desses laboratórios.

No caso da Janssen, que faz parte do grupo Johnson & Johnson, por diversas vezes entraram na justiça contra decisões da Anvisa de autorizar a comercialização de medicamentos para transplantados e outros medicamentos por empresas concorrentes de seus produtos. Além de sofrerem ações judiciais por problemas com seus próprios produtos.

Vê-se assim que são contra a concorrência e querem a qualquer custo eliminar os concorrentes. Isso já demonstra o caráter monopolista e imperialista dessa empresa, que não se preocupa com a saúde da população mas com os lucros com a venda de seus medicamentos. 

Trata-se de atitude criminosa e fraudulenta contra a sociedade, por parte de um dos maiores laboratórios do mundo. Fazendo parte do imperialismo, está ajudando a acabar com a vida de milhões de pessoas em todo o planeta através de guerras, golpes de estado, ataques fascistas, levando novamente a classe trabalhadora à morte e desestruturação de seus órgãos de aglutinação e organização.

E nosso governo fascista está permitindo que essa empresa use o povo como cobaia, ao mesmo tempo em que não permite que uma vacina, que já completou os testes e está aprovada para uso, seja comercializada no país. 

Fazem enorme campanha contra a vacina desenvolvida na Rússia, querendo com isso direcionar os ganhos para os países imperialistas como EUA e Inglaterra. Com isso demonstram que não estão interessados na saúde do próprio povo, só estão interessados nos lucros que podem proporcionar ao imperialismo. Por isso bate continência à bandeira dos EUA, demonstrando que é um serviçal do Norte imperialista.

Por esse motivo é necessário que o povo se organize em conselhos populares para combater o fascismo, derrubando esse governo e colocando em seu lugar um governo operário. Somos em maior número que a elite, por isso somos mais fortes, basta nos unirmos contra o inimigo real, que está nos tirando tudo que conquistamos em décadas de luta.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas