Reforma Administrativa
Com o projeto de centralizar e depurar politicamente o aparelho de Estado, o bolsonarismo quer aprovação rápida da Reforma Administrativa.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
9ope7ajpiaw5cwbly5xv02e5a
Bolsonaro e o ministro da Economia Paulo Guedes. | Reprodução - TV Brasil.

O secretário de Gestão e Desempenho Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, afirmou em entrevista que o governo Jair Bolsonaro (ex-PSL, sem partido) quer a aprovação rápida da proposta de reforma administrativa no Congresso Nacional.

A proposta de reforma administrativa enviada por Bolsonaro ao Congresso Nacional extingue a estabilidade dos servidores públicos, permite demissões massivas e pavimenta o caminho para perseguições políticas da extrema-direita aos opositores políticos de Bolsonaro no interior do serviço público. A alta cúpula do funcionalismo, uma pequena casta com enormes privilégios funcionais, em especial dos poderes Judiciário e do Legislativo, não se enquadra na proposta.

O bolsonarismo busca poder total e centralizar o aparelho de Estado, com vistas promover uma depuração política.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas