Direita volver
Apoiando métodos repressivos, Fernandez, que muitos proclamavam como ultra-esquerdista, se vira à direita cada vez mais ao passo em que perde sua base e vira alvo da direita.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Tirada de https://fmfutura.com.ar/
Terreno ocupado por sem-teto durante pandemia em Guernica-ARG. | Foto: fmfutura.com.ar

Uma desocupação a balas e bombas foi realizada na manhã da última quinta-feira (29) por forças policiais na cidade de Guernica, província de Buenos Aires, na Argentina. A ocupação era a maior surgida durante a pandemia e chegou a ter cerca de 2.000 famílias.

As pessoas que viviam em barracos improvisados foram tiradas à força por 4.000 policiais armados até os dentes. Para fazer cumprir uma ordem judicial que exigia a proteção da propriedade privada às custas do povo pobre e sem-teto, os barracos de paus e plástico foram queimados enquanto centenas de pessoas corriam desesperadas. Moradores contam que os policiais chegaram de surpresa, às 4h da manhã, e queimaram tudo. Muitos perderam os poucos itens que possuíam dentro das moradias como colchões, documentos e roupas.

A ocupação, e a esperança daquelas pessoas pobres, durava desde julho e as propostas apresentadas pelos movimentos sociais que os apoiavam foram todas rejeitadas. O governo provincial ofereceu dinheiro em troca do despejo, tentando comprar a disposição de luta das pessoas que se tornaram moradores daquela localidade. Houve luta, com paus e pedras, vários moradores responderam às balas de borracha e bombas da polícia, porém, antes das 8h da manhã o ministro de Segurança da província de Buenos Aires, Sergio Verni, afirmou que “já está tudo ocupado”.

Relatos dão conta de que cerca de 600 famílias aceitaram o dinheiro do governo e saíram no período anterior à desocupação, porém, várias dessas famílias retornaram ao terreno relatando que os acordos não foram cumpridos. O governo deveria dar material de construção e dinheiro de aluguel.

Policiais tiraram foto em que aparecem satisfeitos após o ato de violência covarde contra as famílias:

Publicação em rede social da deputada Myriam Bregman mostrando foto tirada por policiais no meio da desocupação.

O governador da província de Buenos Aires, Axel Kicillof, do Frente de Todos, – coligação que apoia o presidente Alberto Fernandez e a vice Cristina Kirchner, – disse que o despejo “foi feito com todo o cuidado possível para evitar lesões e situações de violência”. Kicillof disse que o que fez foi apenas cumprir ordem judicial, que é falsa a notícia de que o governo ofereceu dinheiro aos ocupantes do terreno. Há registro de, pelo menos, 37 presos e nove policiais com ferimentos leves.

A atitude do governo da província de Buenos Aires, aliado do governo do presidente Alberto Fernandez, irá fatalmente enfraquecer a esquerda, haja vista a enorme desmoralização sofrida perante a população com esse tipo de ação repressiva. A direita irá utilizar o exemplo desses atos praticados pela esquerda para contrapor e se colocar como opção demagogicamente, claro, na próxima oportunidade.

Alberto Fernandez declarou na manhã desta sexta-feira (30) que o despejo da propriedade de Guernica e o caso do acampamento da família Etchevehere “foram resolvidos respeitando o jogo das instituições que a República impõe”. No Twitter, ainda afirmou que esse tipo de conflito é “resolvido pelos governos provinciais”.

“A necessidade de uma determinada imprensa insinuar fissuras ou contradições políticas em um momento em que a Argentina exige o máximo do esforço conjunto não ajuda em nada a ação governamental”, disse Fernández.

Sobre o despejo brutal em Guernica o Presidente disse que o ocorrido “foi fruto de uma ação policial ordenada pela Justiça . “Antes havia um enorme trabalho de reassentamento de famílias realizado pelo ministro Larroque”, acrescentou.

Em resumo, Fernandez apoiou o despejo das famílias em Guernica e “lavou as mãos” sobre a força empregada na ação pelas forças policiais. O que vemos aqui é uma guinada à direita do governo Fernandez, escolhendo métodos direitistas para “resolver institucionalmente” os problemas do povo, ao passo em que se distancia de sua base popular.

Ao adotar procedimentos direitistas contra a população, este governo de esquerda fica fragilizado e se tornará, rapidamente, alvo da direita. É esse o expediente utilizado pela direita em todos os golpes de estado na América Latina. Portanto, não será difícil assistirmos ao colapso do governo Fernandez caso mantenha a política repressiva e direitista.

Foto: Telam.

Fotos retiradas de https://www.resumenlatinoamericano.org sem informação de autoria
Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas