Governo norte-americano corta energia de embaixada da Venezuela e tenta retirada pela força de apoiadores de Maduro

venezuela

Da redação – O governo norte-americano, como parte do golpe de Estado, quer colocar os apoiadores e funcionários de Juan Guaidó na embaixada da Venezuela, em Washington.

Para isso, precisam primeiro tirar os venezuelanos e ativistas que se encontram na embaixada, morando lá para não permitir a entrada do imperialismo. Até agora, a frente da embaixada da Venezuela foi alvo de diversos protestos contra a intervenção do imperialismo no país.

Nesse momento, estão surgindo denúncias de que o governo norte-americano ordenou cortar a energia da embaixada e retirar pela força os ativistas que estão dentro da embaixada.

Fascistas, que apoiam Guaidó, foram enviados para frente da embaixada impedir a chegada de alimentos e outros bens de necessidade básica para os que estão morando na embaixada.

Trata-se de um brutal ataque à soberania da Venezuela. A embaixada é território venezuelano nos EUA e eles não têm direito de interferir desta maneira. Uma política cínica do imperialismo, que ameaça intervir a Venezuela se o governo fizer algo contra os norte-americanos, mas são eles os verdadeiros culpados pelas agressões à população de outros países.