Governo ilegítimo inicia mandato atacando a educação

captura-de-tela-2019-01-02-as-135915

No dia da posse do governo golpista e ilegítimo de Jair Bolsonaro, sua esposa Michele Bolsonaro, fez o discurso em linguagem de libras, porém, uma de suas primeira medidas foi extinguir a SECADI/MEC (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão).

Pura demagogia da primeira-dama ilegítima, pois fala na linguagem de sinais, porém, não está nem um pouco preocupada com os deficientes e sua inclusão na escola e no mercado de trabalho.

O governo golpista já mostrou a que veio, transformar a educação em um “catecismo” e para poucos, os filhos da classe trabalhadora e com deficiência serão banidos das escolas.

Os trabalhadores e sua prole serão jogados na máxima extrema pobreza, pois o mínimo que era oferecido nas escolas públicas será eliminado. Os golpistas querem dizimar a população pobre e deficiente do país e calar os demais com a “escola sem partido”

Somente a mobilização dos trabalhadores e suas entidades vai barrar o golpe e esse governo com traços fascistas. Acabaram com o Ministério do Trabalho e estão destruindo o Ministério da Educação.

Por isso é necessário a organização dos comitês de luta contra o golpe, dos trabalhadores, nas bases sindicais, nas escolas, nas fábricas, bairros periféricos, operários e do campo, organizar os comitês de luta contra o golpe.