Para os capitalistas, trilhões
A ideia de mudar o pagamento do auxílio foi do ministro da Economia, o fascista Paulo Guedes.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O governo golpista de Jair Bolsonaro (sem partido) desistiu de dividir o pagamento das duas próximas parcelas do auxílio emergencial, e assim, mais de 65 milhões de brasileiros irão receber mais dois pagamentos de R$ 600. O calendário foi divulgado pelo Ministério da Cidadania na última sexta-feira (17), no Diário Oficial da União.

A ideia de mudar o pagamento do auxílio foi do ministro da Economia, o fascista Paulo Guedes. Segundo ele, o parcelamento das novas parcelas poderia ser feito em até quatro vezes de forma que o valor seria reduzido até que os beneficiários deixassem de receber.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas