Política entreguista
Os golpistas pretendem realizar manobra na lei permitindo a entrega da empresa, é necessário mobilizar os trabalhadores
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
correios
Uma das maiores empresas do país na mira dos capitalistas | Foto: Reprodução

O governo golpista de Jair Bolsonaro parte para nova iniciativa para tentar privatizar os Correios. A política de privatização da empresa é um dos pontos fundamentais do programa da direita golpista de ataque aos trabalhadores. Par tentar efetivar a entrega dos Correios para os capitalistas, o governo golpista pretende realizar uma manobra passando por cima da própria Constituição.

De acordo com a lei existe um marco legal, o qual estabelece que é dever da União manter os serviços de entrega postal no país. Segundo a secretária especial do Programa de Parceria e Investimentos, Martha Sheiller, o governo golpista está preparando um projeto que será encaminhado ao Congresso, alterando a interpretação do texto da lei, abrindo caminho para  privatização.

De acordo com a secretária: “Sou a fazer da interpretação de que “cabe a União manter” não significa que a União está obrigada a prestar serviço por um braço estatal. Significa que o serviço postal tem que ter universalidade, atender todas as regiões do país.”

De maneira cínica a secretária também afirmou que os Correios hoje, no seu formato público, não teria condições de se modernizar e fazer investimentos que o setor demanda. Uma farsa, o que ocorre é a antiga política de sucateamento dos serviços públicos, no caso os Correios, criando assim o pretexto para a defesa da privatização.

A pandemia do coronavírus e a retração econômica também estão servindo como pretextos para a entrega da empresa. O capacho neoliberal, Paulo Guedes, também age com cinismo ao afirmar que a privatização dos Correios é necessária para aumentar os investimentos. Hoje a empresa pública é uma das maiores do país, empregando milhares de trabalhadores e estando presente em praticamente todas as cidades do território. A privatização desse gigante patrimônio nacional visa apenas entregar de bandeja para os capitalistas os lucros produzidos todos os anos pelos trabalhadores. Para a população a consequência será a piora considerável nos serviços, além do aumento abusivo nas taxas e tarifas. Para os trabalhadores, o cenário será de mais demissões, cortes nos salários e nos direitos.

É urgente impulsionar a mobilização em defesa dos trabalhadores dos Correios contra a privatização e em defesa da vida dos trabalhadores. Vale destacar, que os serviços postais continuaram durante a pandemia, o que levou a contaminação de centenas de trabalhadores e a morte de vários deles pelo coronavírus.

Para tanto é preciso superar a paralisia das direções sindicais, as quais nada fazem contra esta ofensiva, contribuindo para o avanço da política de privatização e morte. É necessário mobilizar em cada setor de trabalho e chamar os trabalhadores à luta em defesa da patrimônio nacional, contra a privatização, em defesa dos empregos e da vida dos trabalhadores e pelo Fora Bolsonaro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas