Governo golpista do Equador está prestes a entregar Assange ao imperialismo

assange1 (1)

Da redação – O governo golpista do Equador está prestes a entregar Julian Assange, fundador do WikiLeaks, ao imperialismo. As informações que circulam na imprensa burguesa revelam que sua situação na embaixada do país em Londres, onde recebeu asilo político, está ameaçada segundo o ministro de Relações Exteriores equatoriano.

“O Equador não tem a responsabilidade de adotar mais nenhuma medida […] Não somos os advogados do senhor Assange, nem somos representantes do governo britânico. Esta é uma questão a ser resolvida entre Assange e o Reino Unido”, disse Valencia.

Greg Barns, um advogado australiano que auxilia Assange, alertou que os “desdobramentos no caso nos últimos tempos deixam claro a urgência do governo australiano em intervir para auxiliar  um de seus cidadãos que enfrenta um perigo real”.

A postura do governo de Lenín Moreno, que deu um golpe em seu antecessor e ex-aliado, Rafael Correa, adotando uma política cada vez mais entreguista, perseguindo politicamente o mesmo, é típica dos capachos dos norte-americanos e vem se aprofundando conforme avança o golpismo dos EUA em toda a América Latina.

É preciso uma denúncia internacional dos partidos de esquerda, pois essa é a mesma perseguição que lideranças do movimento operário vem sofrendo em todo o mundo, orquestradas pelos países imperialistas em crise.